ABC da EaD

[photopress:CapaFinal_1.jpg,full,vazio]

***

COMENTÁRIOS

Anderson Borges Costa, e-mail, 27/09/2007:

“Acabei de ler o ABC da EaD. Ficou muito bom. Comecei a lê-lo descompromissadamente ontem e não parei até o fim. Foram três agrdáveis horas em companhia das discussões e definições que vocês propuseram com relação à EaD. Confesso que, por pura falta de mais informações, criei alguns preconceitos em relação ao ensino a distância. Acho que a presença física do professor é importantíssima, mas talvez não seja um fator essencial no processo educacional. A EaD não propõe eliminar a figura do professor, apenas a flexibiliza.”

Pedro Godoy, orkut, comunidade “EaD – Educação a Distância / BR”, 29/09/2007:

“[...] lerei o livro e depois darei meu feedback. Mas a princípio, a estrutura do livro é completa, e acho um excesso de humildade, da parte de vcs, terem dado o título “ABC do EaD”… hehehe (brincadeira). O livro está muito bem estruturado. Parabéns!”

Ilan Chamovitz, Orkut, Comunidade “De Freud a Goleman”, Tópico “O que é a Web 2.0“, 18/11/2007:

“Irene, estou lendo o livro ABC da EAD, Editora Pearson, de Carmem Maia e Joao Mattar. REcomendo.”

Ilan Chamovitz, Orkut, Comunidade “Educação”, Tópico “Que livro você está lendo?“, 29/11/2007:

“Estou lendo um livro sobre Educação a Distância, ABC do EAD, de Carmem Maia e Joao Mattar. Muito interessante.”

Celso Gomes, Orkut, Comunidade “Educação a Distância – EaD”, Tópico “O Chat na EaD“, 08/01/2008:

“Com certeza o ABC da EaD é um dos mais interessantes e atuais livros, que já tive contato, sobre o assunto – EaD.”

Werciley Silva, blog Educação a Distância, Post Li e Recomendo, 14/09/2008:

“O livro é maravilhoso. Destaco o capítulo sobre direitos autorais na EAD. Não tem como ficar sem esta obra.”

Wendell Bento Geraldes, blog Diário de um Profissional de Informática, Post ABC da Educação a Distância, 28/10/2008:

“Recentemente li o ABC da EaD, um livro dos professores João Mattar e Carmen Maia. O livro traz em linguagem bastante clara e de fácil entendimento o que é a EaD e o vários modelos de ensino praticados nesta modalidade.”

***

Citações e/ou Bibliografia em Artigos

Newton Darwin de Andrade Cabral, Prof. Dr. Gilbraz de Souza Aragão. Um ensaio de Educação a Distância: formação teológica ministrada através do Departamento de Pesquisa e Assessoria (1977-1990). Revista de Teologia e Ciências da Religião. Ano VI, n. 6, dezembro/2007.

Silvia de Castro Bertagnolli, Sidnei Renato Silveira, Elisandra Nunes Moreira, Lauren Aparecida Barcelos Sanches. Potencialidades e Desafios da Modalidade Semipresencial. Novas Tecnologias na Educação. V. 6 Nº 1, Julho 2008. CINTED-UFRGS.

Valdivino Alves de Sousa. Mundo Vestibular. O que é educação à distância (EAD)? 22/09/2008.

Ana Carolina Bertoletti De Marchi, Daniela De David Araújo, Isléia Rossler Istreit. Modalidade semipresencial de ensino: alguns resultados da implantação em disciplinas de graduação da UPF. Novas Tecnologias na Educação. V. 6 Nº 2, Dezembro 2008. CINTED-UFRGS.

***

Entrevista da Carmem sobre o livro

Comentário da Carmem sobre o ABC

Comentário do Emílio sobre o livro.

***

ONDE COMPRAR

Livraria Horizonte – Universidade Anhembi Morumbi – Campus Vila Olímpia
Rua Dr. Almeida Lima, 1134 – São Paulo/SP – Tel: (11) 6090 4622

Pearson

Best Books

Martins Fontes

Saraiva

Livraria Cultura

Livros de Pedagogia

Submarino

Relativa.com.br

Livrarias Curitiba

Loja Abril.com

Maremoto

LiBrasil – Livros do Brasil

Siciliano

Livros de Engenharia

***

Lançamento em São Paulo

No dia 22 de Setembro, eu e a Carmem demos uma palestra no V FUP (Fórum Pearson), das 16:00 às 17:30, e das 17:30 às 18:30 houve um coquetel para o lançamento do livro em São Paulo.

[photopress:ABCs.jpg,full,vazio]

***

Lançamento no Rio de Janeiro – 15/09/2007

[photopress:convite_01.jpg,full,vazio]
[photopress:convite_02.jpg,full,vazio]

[photopress:DSC00048.jpg,full,vazio]

***

Lançamento em Curitiba

Segunda-feira, 03/09, durante o 13º Congresso Internacional da ABED em Curitiba, ocorreu o primeiro lançamento do livro:

[15:00 - 16:00]
Lançamento de Livros – Sessões de Autógrafos
“Educação a distância: Uma Visão Integrada” Michael G. Moore e Greg Kearsley – Ed. Thomson
“ABC da EaD” Carmem Maia e João Mattar – Ed. Pearson

[photopress:AutografoEu.jpg,full,vazio]

***

CONTRA-CAPA

A educação a distância (EaD) vem crescendo de maneira explosiva. Conseqüentemente, crescem também o número de instituições que oferecem algum tipo de curso a distância, de cursos e disciplinas ofertados, de empresas fornecedoras de serviços e insumos e de artigos e publicações sobre EaD.

É nesse cenário em mudança que surge o ABC da EaD, um verdadeiro manual sobre o assunto, que traz não apenas a história da EaD no Brasil e no mundo, como também dicas e sugestões para quem quer melhorar ou mesmo implementar esse tipo de serviço.

Com uma linguagem clara e acessível, a obra aborda os vários modelos de EaD que vêm sendo praticados, as ferramentas disponíveis, os novos papéis do aluno, do professor e das instituições, os direitos autorais e o futuro da EaD, entre outros pontos relevantes. Como complemento, o livro também traz um Companion Website (www.prenhall.com/maia_mattar_br), com material adicional para alunos e professores.

Elaborado com o intuito de organizar o grande volume de histórias, casos, tecnologias, ambientes, papéis e fundamentos relacionados ao tema, ABC da EaD é, sem dúvida, fundamental para quem quer conhecer um pouco mais sobre esse tema tão importante nos dias atuais.

 Subscribe in a reader

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

291 respostas a ABC da EaD

  1. Pingback: De Mattar » Tecnologia para IES Privadas - IBC

  2. Pingback: De Mattar » Cesumar

  3. Pingback: De Mattar » Web 2.0, e-learning 2.0, EaD 2.0: para onde caminha a educação a distância?

  4. Luiz de Sá disse:

    Caro amigo,
    Parabéns, a sua genialidade criativa está em evidência.
    abraços educativos
    Luiz

  5. Pingback: De Mattar » Feliz Aniversário!

  6. Pingback: De Mattar » V FUP-RJ

  7. Pingback: De Mattar » FUP-SP 2007

  8. Pingback: De Mattar » A Educação a Distância: uma visão integrada

  9. Pingback: De Mattar » Empreendedores Criativos: os novos Mestres do Universo

  10. Prezados João e Carmem o livro ABC da EaD, está, ele todo muito, mas muito bom!
    Destaco o Capítulo 6 sobre direitos autorais, que apresenta uma série de esclarecimentos e também desperta, com muita propriedade, a discussão do tema!
    Fazer o quê? sou tiete destes dois apaixonados pela Educação.

  11. João Mattar disse:

    Maria Helena, assim que recebi sua ligação repassei para a editora, e hoje mesmo li um e-mail da Pearson, informando que o livro deveria estar disponível na livraria do Cesumar. Mas pelo jeito você já conseguiu, né? Obrigado pelos comentários. Estou com saudades de Maringá!!

  12. luciane disse:

    por favor!!!!
    onde posso encontrar no piaui o livro abc da ead

    estou precisando urgente. ajude-me!!!!!!!!!!!!!!!
    aguardo respostas

  13. João Mattar disse:

    Oi, eu não sei te dizer em que livrarias no Piauí você encontra o livro, mas você pode checar isso com a Pearson. A página do livro na Pearson é:

    http://www.pearson.com.br/livro.asp?isbn=9788576051572

    e você pode inclusive comprar o livro pela Internet, pela Pearson ou pela Saraiva:

    http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/produto.dll/detalhe?pro_id=1983434&ID=C95139497D70C14110F2E0156

    Espero que tenha ajudado em alguma coisa!

    Abraços e Feliz Natal e 2008!

    João Mattar

  14. Pingback: De Mattar » ABC da EaD no SL (2007) - Reflexões

  15. Pingback: De Mattar » Minimalismo Tecnológico & Second Life

  16. Pingback: De Mattar » Didática do Ensino a Distância

  17. Pingback: De Mattar » Mundos Virtuais e Educação

  18. Pingback: De Mattar » Patente do Blackboard

  19. João Mattar disse:

    Puxa, Luciane, estou envergonhado! Repare que eu respondi o seu post no mesmo dia, mas por causa do anti-spam ele ficou preso em comentários aguardando aprovação. Como isso quase nunca ocorre, eu bobeei e não chequei essa lista. Mil mil desculpas, espero que tenha conseguido aceso ao livro!

  20. Pingback: De Mattar » Wikipedia & Educação

  21. Pingback: De Mattar » Blog Archive » ABC da EaD no SL 2.0 - Aula 01

  22. Pingback: De Mattar » Blog Archive » ABC da EaD no SL 2.0 - Aula 02 e visita de Aveiro

  23. Pingback: De Mattar » Blog Archive » ABC da EaD no SL 2.0 - Aula 03 e visita a Aveiro

  24. Pingback: De Mattar » Blog Archive » Novos Modelos de Negócio para Instituições de Ensino

  25. Pingback: De Mattar » Blog Archive » ABC da EaD no SL 2.0 - último encontro

  26. Ola, sou professor e leciono uma disciplina denominada Tele-Educacao e Ensino a Distancia. Gostaria de dizer que adquiri o livro ABC da EAD por ser o mais completo e por trazer as informacoes de forma facil e prazeirosa. Parabens pela publicacao. Estou utilizando como livro texto da disciplina e solicitei a Universidade que adquira a publicacao para os proximos semestres.

  27. João Mattar disse:

    Oi, Juvenal, fico muito feliz pelos comentários e por sua escolha. Procuramos realmente pensar num livro que servisse como iniciação nesse universo da Educação a Distância, mas que fosse também reflexivo, provocante, atualizado etc. Vamos mantendo contato, gostaria muito de acompanhar como você tem usado o livro, pode contribuir com algumas sugestões de atividades etc. Um abração
    João Mattar

  28. Pingback: De Mattar » Blog Archive » ABC da EaD no SL 3.0

  29. Cloves Azevedo. disse:

    Ola Prfº João..
    Estou meio ou totalmente perdido. Mas faço deste um meio de comunicar, e espero ser o certo.
    Quanto ao primeiro capítulo Liguei-me em Aristóteles…sou discípulo dos transmissores de conhecimentos. e depois alimentar uma legião de discipulos na transmissão de meus conhecimentos neste sistema EaD. Mesmo ja estando jovem a mais tempo que outras pessoas..sou aprendiz. Permito-me “encher” de conhecimentos para me lapidar e ser um bom educador.
    Entendo que o sistema EaD é um instrumento ou uma técnica ja bem antida e bem atual pelo usos dos modernos equipamentos que nos mistura em tempo e espaço, mas sem planejamento a sala de aula virtual torna-se um tormento.
    Vamos falar…
    Sds.
    Cloves Azevedo.

  30. Pingback: De Mattar » Blog Archive » DELIBERAÇÃO CEE Nº 77/08

  31. Edslene disse:

    Estou fazendo Mestrado e tenho estudado EAD, bastante.
    VAle a pena…

  32. Pingback: De Mattar » Blog Archive » 1º Seminário EAD - Ensino a Distância

  33. maira disse:

    segue sugestão de outro livro relacionado:

    INTERAÇÕES VIRTUAIS:
    perspectivas para o ensino de Língua Portuguesa a distância
    Sueli Cristina Marquesi, Vanda Maria da Silva Elias e Ana Lúcia Tinoco Cabral (Org), Ed Claraluz

    Tomando por base os fundamentos da Teoria do texto, da Teoria da Enunciação e das Tecnologias da Informação e da Comunicação, os artigos reunidos neste livro enfocam questões teórico-metodológicas da organização do ambiente virtual e do texto destinado ao ensino de Língua Portuguesa a distância, priorizando aspectos interacionais que minimizam a distância entre professor e aluno e, assim, facilitam a aprendizagem de língua materna em diferentes situações de ensino.

  34. João Mattar disse:

    Excelente dica, Maira, eu não conhecia mas já vou comprar!

  35. Tassia disse:

    Olá, gostaria de parabenizar pela co-autoria desse livro. Sem dúvida, o melhor livro que já li sobre a modalidade de Educação a Distância. Fiz meu TCC sobre o tema, e com certeza, essa foi a obra que mais elucidou minhas dúvidas. A leitura é prazerosa e sem perder a credibilidade de um texto teórico. Fiz tantas citações do material que minha Orientadora perguntou se só havia aquela obra disponível.

  36. Joao Mattar disse:

    Tassia, muito obrigado pelos comentários. Eu e a Carmem produzimos o livro com bastante carinho, e logo mais está na hora de produzir uma segunda edição. Parabéns pelo TCC!

  37. Pingback: De Mattar » Blog Archive » Bibliografia EaD

  38. Pingback: luizmatos.eti.br, because to think is to cause .. » Bibliografia sobre Educação a Distância

  39. Pingback: Twitter Trackbacks for De Mattar » ABC da EaD [joaomattar.com] on Topsy.com

  40. Pingback: De Mattar » Blog Archive » Show+ 15/10 19:30

  41. Pingback: De Mattar » Blog Archive » Revista Dirigida n.12 nov/2010

  42. Nay Carvalho disse:

    Muito bom deveria ser mais divulgado !

  43. Ildeslane disse:

    Educação a Distância no Brasil e no Mundo, esse é o módulo de uma pós-graduação que estou fazendo. A Pós é claro é a distância, mas confesso que mesmo no início do módulo ja posso afirmar que estou aprendendo muito mais que em uma Pós presencial que também ja estou concluíndo. É pessoal e a desmistificação da palavra distância, que agora na era comunicação está vindo com força mesmo. Inclusive esse módulo é ministrado, tutorado pelo professor Mattar. Ainda não o livro “ABC da EAD”, mas é claro que lerei. Para quem ja leu e está se confessando fã da forma pragmática com que o livro foi escrito, o que achavam da EaD antes de ler o Livro? O que acham agora?

  44. João Mattar disse:

    Oi Ildeslane, que bom que você está cursando a disciplina. Nos veremos então bastante virtualmente!

  45. REGINA HELENA MORAES disse:

    Professor Mattar, boa tarde
    É uma maravilhosa pode interagir com o Senhor, pelo seu site. Sinceramente, inegavél dizer que tinha alguns preconceitos sobre a educação a distância; mas certamente minha visão estava turvada pelo tradicionalismo ou pela única experiência em ensino presencial. Quero ressaltar que tenho lido alguns artigos seus a respeito do tema e estou muito curiosa em ler seu livro. Quero atestar que, enquanto aluna de uma curso de educação a distância, estou gostando muito da tecnologia de ensino, pelo menos no que quis respeito á disciplina. espero poder interagir com o senhor e com demais pessoas que acessam esse blog.

  46. João Mattar disse:

    É um prazer para mim também, Regina. Como você já deve ter percebido, apesar de ser um militante da educação a distância e do uso de tecnologia em educação, sou também muito crítico ao que está acontecendo, com modelos instrucionistas e fordistas.

  47. Boa Noite, professor

    Lendo sua resposta, fui procurar um pouco mais sobre modelo instrucional, verifiquei que “O modelo instrucional apresenta como base a transmissão de informação e conteúdo, prevê pouca participação do professor ou tutor e não utiliza estratégias colaborativas no processo de aprendizagem. ” Sem sombra de dúvida esta não é uma relação processual de ensino aprendizagem. As realação formadas entre aluno/professor-tutor considero ser um dos ponto-chave da EaD. A passividade não leva à reflexão, apenas à cópia de modelos já estabelicidos. A crítica, a reflexão levam à (re)elabaoração do conhecimento.

  48. Angela Pelaes disse:

    Boa tarde professor,
    Ainda encontramos muito preconceito com relação à modalidade. Mas pude comprovar a credibilidade da EaD na prática, pois fiz minha graduação à distância e até o momento consegui boas classificações nos concursos que prestei, sendo que no último fiquei com a 3a. colocação.
    Hoje faço uma pós-graduação presencial e outra à distância, com isso posso afirmar que a educação ultrapassa os limites físicos de uma Instituição de Ensino.
    Aproveito para parabenizá-lo pelo trabalho, são pessoas como o senhor que comprovam a excelência nessa modalidade.

  49. Regina Helena Moraes disse:

    Fico, realemte, muito feliz com mais esse depoimento da Senhora Ângela sobre a EaD. Muito interessante ver que a quebra de paradigmas está começando. Se antes a EaD se restringuia ao rádio e depois, revistas (Instituto Universal), mais recente pela TV(telecurso); agora uma pessoa que mora no Amazonas por exemplo e com uma rede de internet pode fazer cursos de extensão ou graduação e mesmo pós. O precesso de aceitação em relação ao Ead pode ser demorado, mas já está acontecendo.

  50. Angela Pelaes disse:

    Aproveitando o depoimento da Sra. Regina,
    Podemos ver que a educação à distância é mais uma possibilidade de estarmos em constante crescimento cognitivo, visto que nos proporciona o livre acesso à aprendizagem virtual. No mundo globalizado e extremamente competitivo em que vivemos, se não estivermos em busca da aprendizagem, ficaremos à margem do saber, já que este está sempre em movimento e nunca sabemos o bastante. A atual LDB, Lei 9.394/96 delegou o ensino à distância, partindo de uma visão progressista e ciente de que somente uma educação pautada nos quatro pilares da educação, quais sejam: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a viver juntos e aprender a ser, possibilitará o pleno desenvolvimento tecnológico, econômico e social ao nosso país.

  51. Renata T.S.Ferreira disse:

    Prof. Mattar, boa noite;
    Estou surpresa e ao mesmo tempo feliz ao ler os depoimentos de pessoas que estão acreditando e reconhecendo que a EAD é uma modalidade de ensino diferente, onde há diversas tecnologias de comunicação entre os professores e alunos; pois a grande maioria dos profissionais da educação desconhece o verdadeiro sentido da educação à distância. E pelo que estou estudando, a EAD é considerada como um novo espaço criado pedagogicamente e psicologicamente, onde ocorre a interação entre alunos e professores, implicando na recepção das instruções e orientações de estudo, para que tenha uma estrutura de programas adequados, bem como a autonomia que o aluno terá que ter, diante desta nova modalidade.

  52. João Mattar disse:

    Perfeitas suas colocações, Regina. Parabéns, Angela! Os depoimentos realmente estão muito interessantes, Renata.

  53. Roniery A. Castro disse:

    Boa noite professor,
    há aspectos da EAD que merecem destaque. O primeiro é que essa estratégia ou atividade de ensino coaduna com políticas que vem sendo implementadas no Brasil e no mundo que visam a universalização da educação. E um segundo aspecto é que a expansão e a popularização do aumento do computador vem contribuindo para seu uso como ferramenta didático-pedagógica e isso, por conseguinte, contribui para que a EAD atenda, cada vez mais, a um número maior de pessoas.

  54. Renata disse:

    A EaD vem para somar e não para dividir a Educação no país. Além disso, ela é capaz de alcançar os mais distantes e afastados rincões do Brasil onde o acesso à escola é difícil devido a muitos problemas, dentre eles vários conhecidos por nós quando relacionados à política brasileira.

  55. Flávio Guesso disse:

    A Ead tem avançado muito no Brasil e no mundo com diversas instituições oferecendo cursos de capacitação profissional, graduação e pós-graduação.Qual seria o futuro da Ead no Brasil e a perspectiva de mercado para os profissionais formados na Ead?

    • Marli disse:

      realmente a EAD é um avanço de grande valia a nação brasileira…importantissima a nossa era informatizada, ha de se pensar em educação de qualidade a esse publuco alvo.

  56. Ilsenir Mara Soares disse:

    Bom dia, Professor!

    Realmente, como disse a Renata, a EaD vem para somar e não para dividir. Já fiz muitos cursos EaD e nessa modalidade de ensino o aluno se torna realmente sujeito da própria aprendizagem. O conectivismo proporciona uma ampliação real do conhecimento devido às múltiplas possibilidades de interação. É a democratização do ensino que pode acontecer a qualquer dia, a qualquer hora e em qualquer lugar, atendendo assim às necessidades individuais de aprendizagem.

  57. Gilmara disse:

    A modalidade EaD veio para revolucionar o ensino, levando a educação a qualquer lugar do mundo. O ensino a distância é o amadurecimento e a evolução da educação. Como disse a Renata, a EaD vem para somar e não para dividir. A minha graduação foi EaD e hoje faço Pós Graduação EaD, isto vem somar e expandir o meu conhecimento.

  58. Vanessa Franceschini disse:

    Boa noite, Prof. Mattar
    Em primeiro lugar gostaria de parabenizá-lo e agradecê-lo pelo contato com a EaD que seu livro nos proporciona. Há um ano mais ou menos trabalho como tutora a distância, e como tudo que se faz pela primeira vez requer busca, estudos, etc., encontrei em seu livro um apoio para meus primeiros passos.
    Lendo os comentários anteriores, há vários apontamentos a respeito do preconceito sofrido pelos alunos que ingressam nessa modalidade de ensino, porém, gostaria de deixar minha contribuição ressaltando que também o profissional que atua nesta área, a função da tutoria por exemplo, acaba sendo de uma forma ou de outra “menosprezada”, como se não fossemos “tão professores quanto os que atuam no ensino presencial”.
    Há ainda várias barreiras que precisam ser transpostas para que a EaD evolua ainda mais no Brasil.
    Abraços.

  59. Jose Francisco-Zeca disse:

    Bom Dia Pessoal;
    Apesar de cair de pára-quedas no curso EAD, também gostaria de deixar minha contribuição, pequena diante dos meus colegas, grande demais pra mim; um DESAFIO!
    Sou professor de Educação Física da USP- Campus de Pirassununga, casado com uma professora que só faz cursos, cursos, e mais cursos… devido uma enorme paixão pela educação!
    Quando ela mencionou que iria fazer mais um de seus cursos e iria me colocar como aluno para conhecer uma nova modalidade da educação; disse: – Desconheço esse mundo EAD; mas estou aberto a novos conhecimentos! Comecei então a procurar livros, artigos que falassem sobre essa nova aprendizagem; encontrei que é um assunto bastante complexo, novo e que a grande maioria das pessoas criticam algo que desconhece; tem receio do que é o novo, então não quebra paradigmas em seus pensamentos!
    Acredito que o ensino a distancia pode e deve ser utilizado em toda a educação: na educação básica e no ensino superior; promovendo mudanças, necessidades, alternativas e oportunidades para

  60. Jose Francisco-Zeca disse:

    que os alunos possam ter outras maneiras significativas de aprendizagem.
    Vamos ao grande DESAFIO!!!!!!!!!!!!!!Vou tentar me superar e enfrentar esse novo papel revolucionario na EAD.

  61. Renata T.S.Ferreira disse:

    Estava refletindo sobre o papel do aluno no curso EAD e verifiquei que se o próprio individuo não acreditar nesta nova aprendizagem, se não romper com o tradicional, não tiver uma mente aberta para compartilhar suas experiencias, dedicar´se à um tempo para o estudo, dificilmente irá se adaptar nesta modalidade e logicamente irá expor, criticar essa tendência para o futuro que é a EAD. Acredito que se já tem a legislação amparando e se o Poder Público incentivar o desenvolvimento e a veiculação de programas a distancia, em todos os níveis e modalidades de ensino; daqui uns 5 anos ou até menos, tais programas serão comuns e altamente aplicáveis.

  62. Renata disse:

    Olá prof. Mattar,
    Tenho que admitir que a EaD age de maneira disciplinadora sobre aquele que deseja participar dela. Aliás, não há aquisição de conhecimento sem disciplina, isto todos sabem. A experiência com a EaD é que ela permite ao aluno conhecer a prática de sua autonomia e conhecer a si mesmo: seus limites, disciplina, senso de responsabilidade, desejo de aprender, ou seja, tudo aquilo que os professores procuram desenvolver em sala de aula. Logo, esta modalidade de estudo e conhecimento vai encantar quem já gosta de estudar e ajudar aquele que encara o conhecimento somente como obrigatoriedade, pois ela permite que cada um caminhe em seu ritmo.

  63. Ildeslane disse:

    Ainda encontro muita resistência por parte de futuros acadêmicos e também de acadêmicos que cursam a modalidade presencial em relação ao assunto EaD. Toda mudança causa “medo e insegurança”, mas são barreiras a serem quebradas.

  64. Sueli Longo disse:

    Como professora tutora, percebo que a disciplina, a motivação e a pró-atividade , para a aprendizagem é essencial, tanto nos cursos EAD como nos presenciais.

  65. Kelly Gouveia disse:

    Realmente ainda há muita resistencia com relação ao ensino superior, mais esse paradigma esta sendo quebrado aos poucos, e as pessoas estão se concientizando que a EAD realmente tem credibilidade e oferece um ensino de ótima qualidade. Sou professora em uma faculdade a distancia onde moro, interior MT, e cada vez mais estamos recebendo alunos em nosso polo porque estao acreditando que a educação EAD é de muita qualidade, professores ministrando as disciplinas todos com mestrados e doutorados. Estou feliz por fazer parte dessa evolução da história da educação.

  66. Adriana disse:

    Olá a todos!
    Sou professora tutora EaD a um ano e meio, tenho gostado muito dessa relação com os alunos virtuais, o engraçado é enquanto muitos falam sobre a “distância” desse relacionamento, posso afirmar que tudo depende de como nos posicionamos como “ajudadores”, auxiliando no crescimento dos alunos, nas orientações de seus estudos, tirando dúvidas, isso nos envolve fazendo-nos esquecer que nem mesmo conhecemos aquele aluno pessoalmente. Tenho visto como um aluno com uma dose de incentivo salta de um patamar a outro em questão de meses, isso tem sido muito gratificante!
    Adoro a EaD!

  67. Vanessa Franceschini disse:

    Boa tarde, Adriana
    Me identifiquei muito com seu comentário, pois também trabalho com a tutoria a ditância, e de fato tenho esse retorno por parte dos alunos. Essa tão falada distância consegue ser posta de lado a medida que nosso contato com eles começa a contribuir de maneira efetiva em sua aprendizagem.
    Acredito demais na im portância de nosso trabalho!

  68. Luciana G. disse:

    Também sou Professora Tutora e me preocupo, assim como todo o Pólo, em passar credibilidade aos alunos, que muitas vezes chegam achando que por ser um curso EAD o ensino é muito mais fácil e muito, muito mais flexível. O ensino EAD tem se destacado muito, tenho lido muitas matérias a respeito, e desempenhamos papéis importantes neste ciclo, que não podem ser confundidos ou interpretados de maneira errônea. Desenvolver um bom trabalho e estar sempre em busca de capacitação. Aprendemos e passamos conhecimento todos os dias.

  69. Caros amigos, gostaria de fazer uma proposta para vocês, se o profº Mattar me permitir: que tal todosnós fazermos uma pequena pesquisa sobre a EaD no Brasil, por exemplo. Nós vamos postando aqui e, depois, poderemos reunir a pesquisa em um único texto. O que vocês da idéia?

    abraços

  70. João Mattar disse:

    Regina, no fundo já estamos fazendo! Mas seria importante traçar algumas diretrizes para a pesquisa e talvez um blog não fosse o melhor lugar, talvez um wiki p.ex.

  71. Alzira Ferraz disse:

    É muito bom poder participar , juntamente com você, em seu BLOG. Tinha ainda grandes dúvidas sobre esta nova forma de “aprender”, a distância parecia-me tão longe, tão distante; norteada de uma visão burguesa da Educação .Tenho acessado alguns sites sobre o assunto e tenho dado ínicio a novos questionamentos ,agora norteados de mais positividade neles

  72. Ailton A. Pereira da Silva disse:

    Sou professor tutor e estou fazendo pós-graduação em metodologia de ensino à distância. Acredito que uma das grandes dificuldades do EAD é quebrar o paradigma de que escola boa é a escola com ensino presencial. O EAD ainda é visto com certa reserva por parte da sociedade e por parte dos acadêmicos, pois ainda estamos “amarrados” em uma cultura onde o professor é o único responsável por compilar e repassar conhecimento aos alunos. No EAD exige um pocisionamento diferente, onde o aluno é responsável pela busca do conhecimento, e o professor EAD é o maestro que conduz e orienta esta busca. Portanto, é necessário uma mudança de postura, tanto do professor, como do aluno.

  73. Renata T.S.Ferreira disse:

    Gostaria de perguntar para a Adriana, Ailton e Luciana que são professores tutores a distancia: há diferença de desempenho entre os alunos que fazem EAD dos outros que fazem cursos presenciais? Realmente eles são mais proativos que os demais?

  74. Flávio Guesso disse:

    A educação à distãncia inaugura uma nova forma de buscar o conhecimento e cada vez mais procurado por aqueles que desejam completar ou atualizar sua formação nesse novo precesso de aprendizagem.

  75. Sueli Longo disse:

    Renata, o seu questionamento fez com que eu comparace os alunos da EaD e do presencial, o que eu percebi é que, quando falamos alunos, no geral, todos são parecidos….., a cultura do aprender é a mesma, a diferença é o indivíduo. A maturidade, a disciplina do aluno faz com que ele se envolva com o curso e sua aprendizagem.

  76. Sou professor especialista posso destacar a importância do ensino do ensino presencial, mas estamos vivendo em uma época onde as mundaças e inovações tecnologicas estão assolando todos os níveis de comucação, socialização, cultura, etc.
    A EaD, vem ainda mais comprovar estás mudanças, com muito mais informação e conhecimento, onde o resultado está começando a aparecer agora.

  77. Renata Lopes disse:

    Quando leio artigos sobre as TICs e a EaD observo que nosso comportamento diante do novo não é muito diferente daquele dos homens de outras épocas. Quando surgiu a imprensa de Gutenberg, a Igreja achou que seria o fim da escrita e sabemos que ela se equivocou. Quando os computadores se tornaram acessíveis às pessoas, bem sabemos o quanto foram criticados, pois novamente a escrita esteve na berlinda. Isso também tem relação com a EaD: ela força mudanças de foco para com a Educação, pois de um lado temos o aluno e do outro o professor, protagonistas do processo pedagógico que precisam rever seus papeis nesse novo ambiente. Ambos deverão ter suas relações revistas e revitalizadas, assim como ocorreu com a escrita. Esta tornou cada vez mais sutil, mais cerebral: do lápis para os dedos (datilo), destes para o toque(digito), podendo hoje obedecer ao comando de voz em computadores. É justamente neste ambiente de críticas, de avaliações e experimentações que a EaD vai encontrar seu espaço tanto na Educação tanto Pública quanto Particular e vai tornar-se imprescindível à reciclagem e/ou à aquisição do conhecimento das pessoas.

  78. Imara Hebling Camargo disse:

    João:

    Quando comecei na tutoria, logo comprei seu livro. Isso me ajudou muito. As dúvidas sobre o processo EAD foram sanadas. Agora, a prática revela outras curiosidades que quanto ao tempo, estamos progredindo e fazendo parte desse processo maravilhoso.
    Obrigada.

  79. João Mattar disse:

    Legal, Imara, muito bonito seu depoimento.

  80. Tabitha Molina disse:

    Na Primeira Guerra Mundial teve iniciativas no ensino a distância. Alguns países como a Rússia, União Soviética na época, organizou um sistema de ensino por correspondência, na qual conseguiu atingir em torno de 350 mil usuários.
    Isso mostra que o ideário da modalidade a distância não é de hoje e com os avanços tecnológicos só vem agregando mais possibilidades de atingir todo tipo de público, levando a educação de forma igualitária a todos.

    Abraços
    Tabitha

  81. Roniery A. Castro disse:

    A Educação a Distância (EAD) no Brasil, é considerada, nos termos da Lei de Diretrizes e Bases (LDB), uma forma de ensino que possibilita a autoaprendizagem, como a mediação de recursos didáticos sistematicamente organizados, apresentados em diferentes suportes de informação, utilizados isoladamente ou combinados, e veiculados pelos diversos meios de comunicação. É importante frisar que o conceito de EAD como a própria EAD, vem sofrendo alterações à medida que novas teorias, novas mídias, novos métodos de ensino estão sendo desenvolvidos.

  82. Luciana G. disse:

    Olá Renata,
    respondendo a sua pergunta, trabalho com uma turma de aproximadamente 40 alunos, com dois encontros presenciais por semana, e, assim como no ensino presencial, há alunos que estão ali realmente em busca de conhecimento e tirar o maior proveito possível daquele momento, são interessados e bastante participativos e têm aqueles que precisamos sempre estar motivando. Uma experiência interessante, e que me orgulho muito, são os alunos que não tiveram oportunidade no passado de frequentar um curso superior e hoje se esforçam em acompanhar os demais alunos com o novo método de ensino.Alguns não dominam muito bem as novas tecnologias mais se esforçam e tem o apoio dos familiares. A qualidade do ensino depende muito das instituições e sua equipe, pois os alunos, em sua maioria, pesquisam e exigem isso, além da acessibilidade.
    Um abraço.

  83. REGINALDO COSCRATO disse:

    Caro João parabéns pelo seu livro. A sociedade evoluiu e o sistema EAD é a nova modalidade de aprendizagem. Não podemos nos ater apenas aos antigos processos. O aluno atual já tem uma opinião pré formada e um conhecimento mais amplo que das gerações passadas. Manternos no sistema tradicional seria lutar contra o desenvolvimento. Mas, acredito que ainda teremos muitas mudanças e inovações. O sistema EAD também possibilitou o desenvolvimento do professor. Este sistema traz o compromisso de uma postura flexivel e de fácil adaptação, visto a diversidade cultural dos alunos envolvidos.

  84. Alzira Ferraz disse:

    Gostaria de deixar aqui o depoimento de uma aluna que disse que o sistema EAD deu a ela a possibilidade de um crescimento profissional rápido , seguro, só que hoje seria importante que existisse financiamentos voltados a essa área, já que os mesmos não são comtemplados pelo FIES, por exemplo.

  85. Gilmara disse:

    Tenho sempre me perguntado se o EAD é realmente um modelo de “educação formal”, pouco explorada até então em nosso pais ou será um simples modismo , como vimos em outras tentativas aqui .
    Por outro lado vejo essa modalidade de ensino como fruto dos meios eletrônicos de comunicação intermediando um novo processo de ensino e de aprendizagem de forma mais colaborativa, utilizando-se de ferramentas como: e-mail, WWW, listas de discussão, videoconferência. Como me sinto confusa , percebo que esses novos conceitos estão me fazendo ter um novo olhar.

  86. Imara Hebling Camargo disse:

    João:
    Você que é expert no assunto, gostaria que me desse uma opinião. como ‘quebrar’ a resistência dos alunos para maior participação no ambiente AVA? Eles não são de mattar?………..rs.

  87. João Mattar disse:

    Imara, penso que temos que trabalhar designs interessantes para a interação, colaboração e avaliação, pois muitas vezes as propostas são muito chatas e os alunos, que estão p.ex. acostumados a jogar games, visitar sites interessantes etc., não se sentem motivados para participar das atividades.

  88. Monique Metzner disse:

    Olá João,
    Pelos comentários lidos acima, por uma pequena experiencia de ja ter feito ensino a distancia e presencial ,algumas pessoas ficam preocupadas com o que vai sair no diploma, tendo receio do reconhecimento perante ao mercado trabalho, ou seja, medo no que os outros pense que não estão capacitados como os cursos presencias mesmo reconhecido pelo MEC(preconceito), sendo que o aprendizado é o mesmo , contudo , o conhecimento depende do aluno e sua dedicação.Mas tudo é falta de explorar essa nova modalidade de apredizado , pois esta trazendo muitos profissionais exemplares , onde mostra as pesquisas , que essa moda como dizem , ja pegou e vai ficar trazendo muito mais do que comodidade e bom preço e sim qualidade no ensino onde ja quebrou varios paradigmas.

  89. Boa noite Prof. João:
    Você acha que estamos (professores e alunos) preparados para dar continuidade a está modalidade de ensin o EaD, e como podemos motivar os nossos alunos, o senhor teria uma exemplo para nos mostrar. Obrigado.

  90. João Mattar disse:

    Felippe, no livro há vários exemplos e você encontrará também outros aqui no blog.

  91. ELaine C Bissaco Biral disse:

    Boa tarde,
    Prof. João, estou anciosa para ler o seu livro…pois já fiz uma pós graduação semi presencial e agora estou começando uma totalmente a distância, acredito que mesmo com alguns preconceitos por parte de algumas pessoas a EAD é o ensino do futuro e está à nossa porta e por isso devemos tirar o mair proveito possível dessa melhoria em nosso ensino.
    Um abraço.

  92. Adriana disse:

    Boa tarde.
    Fiz uma faculdade presencial e outra a distancia e posso confirmar que a EAD tem tanta qualidade quanto o presencial, eu diria que tive uma aprendizagem melhor na EAD pois eu estudava de acordo com meus horários.
    Abraços

    • Leonardo Tostes Palma disse:

      A educação à distância é uma realizadade. Hoje, por exemplo, na novela das 9 horas da Globo, foi feito um merchandising em favor das faculdades que oferecem cursos à distância, foi o máximo.

  93. Rogério de Carvalho Pinheiro disse:

    Olá, tenho feito alguns cursos on-line e tenho gostado bastante pois nos possibilitam interagir com muitas pessoas, aprender de maneira diversificada e no nosso ritmo, e como sempre digo: a internet encurta distâncias, se por acaso eu tivesse que frequentar as aulas não conseguiria por conta do meu horário de trabalho.
    E hoje o mais importante é estar conectado e evoluindo.
    Abraço.

  94. Renata T.S.Ferreira disse:

    Olá pessoal;
    Está riquíssimo nossos depoimentos, trocas de experiências e questionamentos; acredito que isso é a verdadeira Educação a Distância; oferecendo orientações de estudo, uma boa estrutura de programas educacionais, e uma autonomia do aluno responsável; “quebrando” paradigmas, criando mentes abertas, novos papéis de alunos e de professores.

  95. José Francisco- Zeca disse:

    Olá pessoal e prof João;
    Muito obrigado pelas boas vindas ao mundo do EAD.
    Estou lendo alguns artigos e os depoimentos de todos; acredito que o mercado da EAD é novo e poucos são aqueles que estão investindo; mas é um mercado otimista, com um enomre crescimento de investimentos, tanto na área pedagógica quanto na empresarial.

  96. Maria Elena disse:

    A modalidade a EAD é uma nova experiência em meu currículo.Essa modalidade está cada vez mais ganhando espaço nesse mundo globalizado, pois podemos interagir 24h por dia com nossos tutores e colegas do curso.

  97. Boa noite;
    Professor, obrigado pela informação, estou no meu 1º curso a distância, estou gostando muito, e como comentou a senhorita Renata T. S. Ferreira, estou agregando muito mais informação, infelizmente não consigo ler de todos sempre várias coisas por fazer. Gostaria de convidar o senhor e os demais para dar um breve depoimento no meu blog, que foi criado como atividade (desafio), mas que com isso vamos elevar ainda mais a importância do ensino à distância. Obrigado à todos.

    felippe-nascimento.blogspot.com

  98. Catarina Aparecida Bento disse:

    Prof. João Mattar
    Sou novata no Ensino à Distância, além de não dominar totalmente as novas tecnologias. Apesar das dificuldades que estou encontrando no novo ambiente de aprendizagem, não pretendo desistir. Acredito que nas próximas aulas e desafios, estarei mais segura e poderei aprender o conteúdo de uma forma mais solta e satisfatória. Acredito no Ensino à Distância e pretendo ser uma defensora (sem precisar provar nada a ninguém) dessa modalidade em educação. Um abraço a todos os colegas “de sala.”

  99. João Mattar disse:

    Catarina, conte com o apoio de seus colegas de “sala” na sua caminhada!

  100. Ildeslane disse:

    Como ja ponderei anteriormente, estou entrando no mundo da educação a Distância rescentemente. E fica aqui uma dúvida. Como é possível garantir que o aluno em EaD vá estabelecer um nível significativo de aprendizagem em seu curso?

  101. João Mattar disse:

    Ildeslane, temos o mesmo desafio na educação presencial, mas as estratégias têm que ser outras. Nós as temos discutido por aqui, em outros blogs, no curso etc.

  102. Roniery A. Castro disse:

    Com base nos comentários acima é importante ressaltar, que o interesse do aluno em querer aprender é o grande diferencial, pois a exigência de autonomia, disciplina e organização são maiores do que em um curso presencial. Sem motivação e persistência, nenhum curso será aproveitado de forma adequada. A educação atrelada à tecnologia e a internet permitem novas formas de aprendizagem, basta o aluno tirar proveito dessas oportunidades para tornar-se um excelente profissional

  103. Lino de Souza de Lima disse:

    Prof. João Mattar,
    recentemente fui contratado como tutor a distância em uma IES com experiência e destaque na modalidade. Esclareço que eu não tinha experiência anterior nessa função. Devo admitir que por falta de informações, tinha alguma resistência com relação a EaD. Tudo é parte do passado. Estou confiante e passei a ser defensor. E, por conta disso, já estou cursando uma pós graduação em EAD. Estou tomando conhecimento aos poucos de parte de sua valiosíssima contribuição para a aprendizagem virtual no Brasil. Veremos mais vezes no ambiente e certamente terei a aprender muito com vocês. Abs.

  104. Boa noite!
    Realmente tudo que é novo, é visto com outros olhos perante a sociedade. É o que acontece com a Educação a Distância, por ser uma modalidade nova onde o seu conceito as vezes não é visto com bons olhos perante aqueles que se acostumaram com a mesmice da nossa Educação desatualizada. Trabalho com educação já alguns anos, juro que pra mim foi um desafio trabalhar com o EAD, mesmo não sendo como tutora e nem professora foi um desafio que tenho a cada dia provar pra mim mesmo que os alunos são capazes de aprendere igualmente aos que estão todos os dias em sala de aula. E hoje estou fazendo uma pós-graduação EAD, pois é um desafio até pra mim que sempre trabalhou e estudou na escola tradicional. Estou gostando pois aguça a vontade de querer aprender cada dia mais e mais e correr atrás do que se é necessario para uma boa aprendizagem, lembrando quew só depende de mim o interesse de conquistar o Saber.

  105. Tatiane Dias de Góes Oliveira disse:

    Olá! Concordo plenamente com a Alessandra Rocha, pois também estou fazendo uma pós-graduação EAD, e estou deslumbrada com tantas informações e bagagens em minhas mãos; faço meus horários, mas tenho comigo um comprometimento de estudar e cumprir o que se pede meu curso!
    É inovador e agradável essa nova metodologia de ensino! E já cheguei a conclusão que essa aprendizagem, desde que haja responsabilidade do aluno, aprende-se mais do que na aprendizagem convencional!

  106. Angela Pelaes disse:

    Prof. boa noite! O Sr. acredita que os profissionais de educação estão preparados para a Ead?

  107. Angela Pelaes disse:

    O que podemos esperar da atuação do professor de EaD? Como poderemos avaliar seu desempenho?

  108. João Mattar disse:

    Angela, precisamos de formação continuada de professores (e outros atores) para atuar em EaD. Só depois disso é justo pensar em avaliação de desempenho.

  109. Imara Hebling Camargo disse:

    João:

    São interessantes as perguntas da Angela. Em sua perspectiva, quando um professor EAD começará a ser reconhecido, seja motivacionalmente e financeiramente?

  110. João Mattar disse:

    Imara, tenho encabeçado um movimento pelo reconhecimento do tutor. Cf. http://enpead.blogspot.com/

  111. Nelson Leandro dos Santos disse:

    Professor Mattar, li o livro ABC da EaD , é de conteúdo bastante interessante e oportuno nessa nova realidade da EaD no Brasil e no mundo, recomendo a leitura à todos os interessados no assunto EaD.

  112. Adriana disse:

    Ahh!…. estou gostando desse reconhecimento Professor!!,
    se precisar de apoio estamos juntos nisso.

  113. Daniela Correa da Silva disse:

    Sou professora da Faculdade Anhanguera de Taubaté e estou fazendo um curso de pós graduação em
    Metodologia e Gestão em Educação a Distância. Como já dou aula num sistema semi-presencial, sinto que as ferramentas estudadas podem ajudar muito o professor, pois os alunos precisam ser motivados e instigados. É preciso um bom treinamento ao professor para lidar com essas mudanças, pois não é nada fácil sair do “gis e da lousa” para entrar em terrenos novos.

  114. Isabel Rasia disse:

    Li os artigos do seu site João e fiquei impressionada pelas informações sobre o ensino na modalidade EAD. Percebi que muitos professores que aqui postaram seus comentários concordam com a minha visão sobre a modalidade que cada vez mais cresce no mundo e no Brasil. Esta ferramenta incrível está propiciando que muitos alunos possam realizar seus projetos de vida, tendo um ensino de qualidade planejado e executado por profissionais qualificados. Trabalho como tutora em EAD e a cada dia aprendo um pouco mais sobre o assunto. A qualificação contínua e a evolução do conceito de estudar e aprender fazem desta modalidade um sucesso permanente, e quem não abrir os horizontes para esta forma de aprendizagem, enquanto professor, estará desatualizado, em um futuro recente. Acredito que o futuro da educação passa pela inovação tecnológica.

  115. Imara Hebling Camargo disse:

    João:

    Quais as dicas que você fornece para um tutor que está no começo de carreira, com poucos meses de experiência?

  116. João Mattar disse:

    Imara, em primeiro lugar sugiro muita leitura. Temos já hoje uma interessante bibliografia sobre tutoria e docência online. Sugiro também que você faça algum curso online como aluno – isso nos ajuda muito a entender o que se sente do outro lado. Conhecer diferentes modelos de EaD é também muito importante. Além disso, experimente bastante com o Moodle (ou outro AVA que você utilize), procure conhecê-lo muito bem.

  117. Tabitha Molina disse:

    Prof João
    Algumas pesquisas mostram que os cursos EAD a evasão é um fator preocupante. Creio que seja por alunos acharem que o curso, por ser uma modalidade a distância, classificam como fácil e a realidade é outra, pois o desempenho, interesse e organização são pré-requisitos. Por favor, qual é sua opinião?

    • André Silva disse:

      Cara Tabitha,
      Concordo com sua colocação. A evasão, que é uma realidade evidente nos cursos presenciais, também é um fator alarmante nos curso de modalidade EAD. O fato é que se vendeu a idéia de que os cursos EAD são mais “fáceis”, numa linguagem mais comum, são mais “baba” ou “mais fáceis de levar… empurrar com a barriga”. A verdade é que cursos à distância exigem muito mais da autonomia intelectual dos educandos, ou seja, interesse, agilidade e esforço. Algumas pessoas que se dizem “entendidas” no assunto, acreditam que tal problema já vem sendo resolvido com o desenvolvimento ou aprimoramento do designer dos cursos, deixando de lado a discussão em torno da educação. O problema não está só na evasão ou na existência de cursos EAD, mas é anterior. O grande problema está no fato, não colocado em questão pelos “entendidos” no assunto, de que grande parte dos alunos da modalidade EAD é oriunda do ensino público estatal, cujos índices apontam para a precariedade na formação básica. Alunos semi-analfabetos/analfabetos funcionais, que também estão nas salas dos cursos presenciais, representam, senão a maioria, grande parte da população atendida pelos cursos EAD. Galgando as facilidades já encontradas no ensino básico, as várias formas de “progressão” que empurram os alunos pelas séries/anos da “escalada educacional”, os alunos que assim ingressam nos cursos EAD ao perceberem que não é tão “fácil” como diziam as propagandas, que não basta apenas pagar as mensalidades e frequentar uma ou duas vezes por semana uma sala de aula para conseguirem os tão almejados diplomas, acabam desistindo pelo caminho. Todo marketing (“vestibular” via internet, aulas em número reduzido, livros e material fornecido no ato da matrícula) todas essas “facilidades”, vendidas como tais, só contribuem para a construção da imagem dos cursos EAD como a forma mais fácil e menos exigente (o que leva ao entendimento dos mesmos como algo “menos sério” e, assim, “mais fácil”) de se conseguir um diploma de nível “superior”.

  118. Boa Tarde Prof João
    Acredito que estas novas ferramentas estudadas podem colaborar com o professor, pois os alunos precisam ser motivados e instigados a todo instante . É essencial um bom treinamento ao professor para lidar com essas mudanças e inovações tecnológicas.

  119. João Mattar disse:

    Tabitha, a evasão é sem dúvida um problema, mas há estatísticas divergentes sobre isso. Pelo que tenho acompanhado, a evasão tem diminuído, inclusive porque temos acertado mais no design dos cursos online.

  120. Imara Hebling Camargo disse:

    João:

    Já estou me interando sobre o assunto, estou fazendo a pós da Faculdade Anhanguera. Tenho visto você nas Web aulas; conheci a Associação e estou lendo sobre o assunto. Obrigada.

  121. Lino de Souza de Lima disse:

    Prof. Mattar,
    segundo dados (2008) do MEC, a graduação de EaD cresceu 50% aa, enquanto a presencial manteve-se estável, abaixo de 5%aa. A continuar esse crescimento espetacular para os próximos anos, é bem provável, que EaD supere o numero de ingressantes na graduação presencial?

  122. Yná Cristina disse:

    Boa Tarde !
    Lendo as postagens neste blog, fiquei muito contente com as opiniões sobre a EAD, pois sabemos que há resistência a ela. Sou professora tutora de um curso à distância, e estou gostando muito, e vejo que o investimento e aprefeiçoamento desta modalidade de ensino deve ser constante, tanto nas novas tecnologias como na qualificação dos docentes, mas não basta só isso para o crescimento com qualidade da EAD, os alunos têm que querer aprender, afinal o que determina a qualidade do profissional formado, é o seu envolvimento e determinação nos seus estudos, é a sua busca por conhecimento, e isso tanto numa faculdade à distância como numa presencial.

  123. Imara Hebling Camargo disse:

    João:
    Como vê a proposta do Governo do Estado em criar escolas EAD?

  124. João Mattar disse:

    É provável, Lino. Imara, não conheço em detalhes a proposta do Governo do Estado, mas a princípio acho interessante.

  125. Flávio Guesso disse:

    O crescimento da EAD a qual vem eliminando barreiras e para tanto no momento se apresenta atendendo as diretrizes, buscando sempre adequações na esfera educacional até que resultados provem contrario.

  126. Imara Hebling Camargo disse:

    João:

    Na sua opinião, o design instrucional é um novo campo de trabalho para um tutor que entende da matéria e de informática? Ou é apenas para um web design?

  127. José Francisco- Zeca disse:

    Olá Pessoal;
    Estas nossas trocas de experiências em diferentes blogs sobre o assunto proposto leva o aluno à um novo aprendizado, tornando-se proveitoso e ao mesmo tempo construindo conhecimentos.

  128. Renata T.S. Ferreira disse:

    Olá Imara;
    Lendo a apostila do primeiro módulo, consegui entender que o design instrucional está sendo muito solicitado no mercado de educação, pois as pessoas de uma maneira geral analisam com criticidade a informação visual da que está sendo utilizada, com imagens que chamem atenção, mas também é função do designer estar atento ao conteúdo, ao desenvolvimento, a utilização de métodos e ao planejamento do que está sendo discutido; tornando um novo campo de trabalho para o tutor, que terá que entender da matéria e fazer esta relação entre educação, arte, tecnologia e administração.

  129. João Mattar disse:

    Imara e Renata, em primeiro lugar acho mais adequado falar em design educacional do que em design instrucional, inclusive porque assim dá uma dimensão mais ampla, não apenas de trabalho com a mensagem. Então, o design educacional pensa em estratégias de aprendizagem, de colaboração, de construção do conhecimento, não apenas do visual da instrução.

  130. Victor 1575 disse:

    Acessando pela primeira vez, como atividade de um curso de tutoria. Li alguns comentários. Em outro local li sobre as grandes possibilidades de inclusão, oferecidas pela EaD, aos portadores de necessidades especiais.
    Victor 1575

  131. Ilsenir Mara Soares disse:

    Olá, Professor João

    Num país como o Brasil, em que as dimensões e a diversidade social são significativas, a EaD representa um marco e a possibilidade de formação para pessoas que não teriam outra possibilidade de estudar. Conheço alguns moradores da área rural que só tiveram a oportunidade de estudar por meio do projeto Minerva. Mais uma vez há que se ressaltar a importância da EaD, em especial na formação de professores, que têm necessidade de atualização constante mas pouquíssimo tempo disponível!

  132. Imara Hebling Camargo disse:

    Oi Renata e João:

    Obrigada pelas respostas.

  133. Monique Metzner disse:

    Boa Noite!
    Contudo que venho pesquisando sobre EAD e lendo os relatos dados por aqui, vejo que, perante a experiència de fazer um curso hoje nessa modalidade mostra a importäncia da integração com todos a qualquer hora, e isso, esta sendo um grande aprendizado além de atribuir muitos conhecimentos ao meu curriculo, até o momento surpreendeu meus objetivos além de quebra barreiras perante o novo.

  134. Eli Siva disse:

    Bom dia professor João
    Sou professora tutora a um ano, gosto do que faço e me dedico para motivá-los e incentivá-los quanto participação e disciplina que requer a EAD, percebo algumas dificuldades quanto o domínio da tecnologia e isso faz com que aja menos interação.
    Poderia deixar alguma dica de como procurar sanar essa deficiência?

    Acredito na EAD e fico feliz por fazer parte deste novo conceito de educação.

  135. João Mattar disse:

    Eli, penso que é essencial para os professores procurarem se atualizar constantemente para a melhor integração possível de tecnologias à educação. E é também importante preparar e orientar os alunos.

  136. Lino de Souza de Lima disse:

    A Educação a Distância está preparada para atender a educação continuada que é uma modalidade mais individualizada.

  137. Caros amigos, estou iniciando minhas atividades em educação a distância, confesso que estou muito ansioso, porque apenas fiz cursos presenciais; contudo encontrar esse blog e ver/ler todos esses depoimentos deixou-me mais aliviado e animado.

  138. Angela Pelaes disse:

    Prof. Boa noite,
    Concordo em termos com o senhor em relação à avaliação de desempenho do professor, penso que temos de ser críticos em relação ao assunto para que não haja uma expansão desenfreada da Educação à Distância, com o risco de desqualificar uma modalidade que visa a formação integral do aluno tornando-o um auto-didata.
    Diante disso temos que nos preocupar sim com a avaliação do desempenho desse profisional, o que meus amigos e o senhor pensam sobre o comentário?

  139. Isabel Rasia disse:

    Prof. João sou professora da Anhanguera/Pelotas/RS, e escrevi um artigo recentemente sobre o papel do tutor na modalidade EAD. Enfatizei entre outras coisas, que o conhecimento do tutor na mediação não garante a motivação dos alunos e sim complementa. Enfatizei que o tutor tem um papel fundamental em motivar o aluno, em resgatar aqueles que estão ausentes, ou não participam. E que mesmo em um ambiente assíncrono é possível ser afetivo e orientador. O quê o Sr. pensa desta argmentação?

  140. João Mattar disse:

    Marcos, blogs e ambientes abertos têm esse poder, de nos socializar com outras pessoas que enfrentam as mesmas situações que a gente. Isabel, o texto está disponível online?

  141. João Mattar disse:

    Angela, acho importante haver avaliação de desmpenho e controle na expansão da EaD, mas também acho essencial que haja programas adequados de formação continuada.

  142. Daila disse:

    Caro professor João Mattar,

    Sou contadora, professora da Fac em Campinas e aluna da pós em metodologia EaD. Acho que a educação a distância é uma maneira dos graduandos em ciências contábeis aprenderem a ser autodidatas, pois em nossa área ocorrem mudanças constantes na legislação. Cabe observar também, que a EaD ensina o aluno a estudar, pois não adianta apenas assistir um video-aula, ou ler os textos e sim aprender a lidar com situações que serão cotidianas em seu ambiente de trabalho. Gostaria de fazer um trabalho de conclusão nessa área com a experiência do Sr acha que seria um bom tema?

  143. João Mattar disse:

    O tema é muito bom, Daila, mas ainda é um pouco amplo. Tente delimitá-lo um pouco mais.

  144. Imara Hebling Camargo disse:

    João:

    Observo que ainda existe a resistência dos alunos na EAD. Na sua opinião, quais os fatores que levam a isso?

  145. Angela Pelaes disse:

    ´Boa noite professor,
    Podemos entender então que o curso de metodologias e gestão de EaD da Anhanguera seja um programa adequado e o senhor teria mais algumas sugestões de aperfeiçoamento para a prática pedagógica do professor em EaD? Pois tenho interesse em me tornar um professor em EaD, mas com capacitação adequada para assim poder contribuir da melhor forma para a aprendizagem desse novo alunado.

  146. João Mattar disse:

    Imara, a resistência é natural e pode ser encarada de forma positiva – vontade de estar cara a cara, corpo a corpo. Como no caso dos professores, é possível formar o aluno para trabalhar melhor em EaD. Angela, no final do curso você terá uma visão bem ampla da EaD e talvez você mesma tenha a resposta para sua pergunta. Acho que agora vale a pena o foco no curso, depois podemos conversar de novo, ok?

  147. Daniela de Cássia Duarte disse:

    Considero muito relevante o blog como ferramenta dos cursos de EAD, pois os alunos devem cada vez mais interagir, pesquisar e planejar um tempo para o autoestudo, o que torna-se primordial aos aprendizados e conhecimentos. Particularmente, a própria criação de um blog foi um desafio, sendo que devemos aprender e conhecer recursos pertinentes a EAD.

  148. Lino de Souza de Lima disse:

    As tecnologias de informação e comunicação existentes atualmente possibilitam ao aluno interessado em educação continuada fazer uso do método individualizado a distância?

  149. Assim como alguns colegas manifestaram o seu início no mundo da EAD, também quero deixar o meu recado. Não tenho habilidades muito elaboradas para o uso das inúmeras possibilidades que os programas nos oferecem, mas tenho o maior prazer em participar de debates, leituras e estudos. Porém, já tentei aprender os caminhos dessa tecnologia, mas confesso que ainda gosto das canetas vermelhas, azul e preta, régua transparente e papel bem margeado….
    Mas tenho consciência que está na hora de avançar para “águas mais profundas”.
    Admiro as pessoas com facilidade no uso dos recursos com o computador. Faço uso em minhas aulas, porém ainda estou me “alfabetizando” nessa linguagem.
    Quanto aos depoimentos, eles me serviram de incentivo e instigaram minha curiosidade e necessidade de estudar cada vez mais. Parabéns a todos os colegas da Anhanguera!

  150. Elaine Carvalho Alva disse:

    Li com bastante atenção a todos os comentários postados pelos colegas , que supostamente também fazem a pós em Metodologias e Gestão em Educação a Distância da Anhanguera. Estou na EAD da instituição desde de 2008 e vejo com muito orgulho o enriquecimento e esforço por parte da mesma em qualificar os seus tutores docentes , se é que posso falar assim , o comentário da Adriana e da Vanessa no dia 1 de agosto me chamou muita atenção pelo de estarem se dirigindo ao tutores como um braço do professor (será que não somos professores?) , isto me deixa bastante triste e preocupada, até quando seremos tratados assim, preconceito por parte de alguns colegas ? Hoje com o nosso curso , fico até mais satisfeita, pois vejo que pessoas como o Prof Moran e o Prof João estão na linha de frente do Centro de Educação a Distância da Instituição , as coisas podem melhorar , o curso está nos propocionando muitas vantagens no aprendizado da tutoria o que mais nos capacita para essa função. Agradeço a atenção e parabenizo a todos pela atuação.

  151. João Mattar disse:

    Elaine, seu comentário levanta muitas questões espinhosas! Estou envolvido com tudo na discussão sobre a figura do tutora, cf. http:://enpead.blogspot.com Quanto ao curso, eu teria algumas coisas a falar, mas preciso conhecê-lo um pouco melhor.

  152. DarJubé disse:

    Na sociedade do conhecimento, perpetuamente inovadora e caracterizada pela instabilidade econômica, a Educação a Distância é uma forma de seguridade, que proporciona mobilidade e segurança para que as pessoas transitem entre diferentes carreiras e organizações, a escola passa a ser também a instituição dos adultos, inclusive dos adultos altamente instruídos

  153. Taciany Ferreira de Souza disse:

    Olá prof. Mattar,
    É evidente que os modelos do design do curso EAD são um dos elementos mais importantes para sustentar a interatividade e diminuir a evasão dos acadêmicos. Entretanto, sabemos que para o melhor aproveitamento do aluno ele deve ser autodidata e pró-ativo. Gostaria que o senhor explanasse em relação ao cenário da EAD e a questão cultural do Brasil quanto a essa nova modalidade de ensino.

  154. Renata T.S. Ferreira disse:

    Olá Pessoal;
    Estamos finalizando o primeiro módulo da Pós em EAD, já postei no meu blog o desafio, com depoimentos das nossas experiencias, principalmente as minhas. Já que criamos o blog, vamos nos próximos módulos dar continuidade, pois houve grande enriquecimento para todos? Valeu a pena estes contatos!Aprendi muito, abriu nossas mentes e conhecemos “o novo”. Foi ótimo!
    bjos a todos

  155. Jose Francisco - Zeca disse:

    Olá Pessoal;
    Renata, como passou tudo tão rápido… parece que foi ontem que enviei meu primeiro contato com o curso. Lembro que disse “cai de paraquedas na EAD”! Vocês não sabem como aprendi, o “novo” como você disse provoca medo, mas ao mesmo tempo é desafiador!!!!!!!!!!!!!!
    Vamos sim dar continuidade as nossas trocas de experiencias! Agora estou aberto à EAD!!!!!!!!!!
    bjos
    Prof. João valeu as boas vindas; estou mais tranquilo e confiante para dar continuidade ao curso.

  156. João Mattar disse:

    José, vocês têm ainda um caminho longo no curso da Anhanguera. Fico feliz que você saiam do primeiro módulo mais tranquilos e confiantes, continuem no pique total!

  157. Monique Metzner disse:

    Olá Pessoal!!!
    Como dito a cima o novo da muio medo, mas o desafiador faz como que essa situação mude, contudo, também como a Prof. Renata cai de paraquedas, mas este aprendizado além de bom vem com uma troca de experiência excepcional para mim, onde o seu papel João foi muito importante e suas dicas fundamentais para conclução de meu desafio.Deixo aqui meus meus parabéns para todos do curso por mais essa etapa concluida e obrigada pela troca de conteudo e experiència.

  158. Victor 1575 disse:

    Prezado Professor João Mattar
    Continuando o cumprimento do Desafio, já que parece que este local é um ponto de encontro dos Anhanguera, também me vi comprometido com a EaD e suas possibilidades. Participei de uma atividade onde inspacionadores do MEC fizeram exigências quanto ao atendimento das necessidades de Portadores de Necessidades Especiais – PNE. A EaD possibilita aos PNE grandes oprtunidades pela facilidade de acessar meios e locais que de outra forma seriam muito mais dificieis.

  159. Elaine C Bissaco Biral disse:

    Bom dia…. Nossa!! faz um tempinho após o meu último acesso, e quantas informações têm aqui….isso nos mostra mais uma vez como a EAD é importante não só para o aprendizado mas para estreitar os laços entre as pessoas que estão distantes, concordo com nosso colega Vitor , pois a pessoas com necessidades especiais tem mais oportunidades através da EAD e conseqüentemente mais chances de continuar seus estudos e competir lado a lado no mercado de trabalho.

  160. Lino S. Lima disse:

    Prof. João Mattar,
    a palavra tutor já foi proibida da PUC-RS. Será que ainda persiste esse tipo de reação? Atualmente o tutor é melhor compreendido como um dos sujeitos que participa ativamente na prática pedagógica?
    Att.

  161. Gilmara disse:

    Olá…
    O EAD influenciou uma nova maneira de ensino estruturada em alavancar uma grande quantidade de pessoas matriculadas no ensino superior, possibilitando assim para eles de maneira eficaz o aprendizado o que se tornou possível graças ao avanço tecnológico e a necessidade cada vez maior de mão de obra especializada em nosso país.

  162. Camila Andriotti disse:

    Olá Professor João Mattar,estou adorando ler as considerações que o senhor nos comentários do pessoal,bom ver o quão leva a sério.
    Estou muito animada com o curso e gostei muito de sua aula na pós-graduação.
    Sou tutora EAD e cada vez mais me surpreendo em relação ao ensino a distância,pois nunca me imaginei cursando uma graduação ou pós graduação em casa.
    Confesso que no começo não acreditava muito,mas por falta de conhecimento.Agora comprovei que posso aprender a distância e que depende muito do meu esforço,motivação,disciplina e recursos para que realmente aconteça o aprendizado.
    Um abraço.

  163. Lucimara Martins disse:

    Olá Professor João Mattar, estou há 1 ano como Professora Tutora a Distância e quero compartilhar que me identifiquei profundamente com esta modalidade. Devo confessar que estou aprendendo sobre EaD e com o Curso de Metodologia e Gestão para Educação a Distância a cada dia descubro possibilidades que até então não me achava com condições para fazer, como por exemplo criar o meu próprio blog. A interatividade, a conectividade são fascinantes e precisamos pulverizar cada vez mais estes conceitos e fazer com que esta modalidade cada dia faça mais e mais inclusões das pessoas no universo da educação!

  164. João Mattar disse:

    Algumas instituições usam professor, não tutor. Parece-me bem mais adequado, discuto isso em detalhes no meu livro Tutoria e Interação em Educação a Distância.

  165. MARCOS JOSÉ FATORI disse:

    Olá, professor João Mattar! Após ler um dos textos que se encontra à nossa disposição na internet, confesso que passei a ver a EAD sob uma nova perspectiva. Um dos pontos sobre o qual eu ainda não havia refletido é o fato de que essa modalidade de ensino oferece uma ótima oportunidade de formação àqueles que não possuem condições de frequentar uma instituição de ensino presencial, o que a torna, de certo modo, um instrumento de democratização do ensino.

  166. Elaine C Bissaco Biral disse:

    Bom dia…

    Olá Marcos Fatori…concordo com vc e sou a prova viva desta democratização, trabalho manhã e tarde, tenho uma filha de 6 anos e marido e encontrei um tempinho para fazer a Pós graduação à distancia pois está a meu alcance e eu mesmo faço minha agenda isso com certeza irá abrir novos horizontes para mais pessoas utilizar desta ferramenta que é a EAD.

    • Karina Monteiro disse:

      Nossa Elaine, me identifiquei muito com vc..marido, filho, casa, trabalho….e um tempinho pra fazer a Pós graduação, que me permite estabelecer os melhores horários!!!

  167. Marisa Gomes de Oliveira disse:

    sou professora do curso de Logistica da Faculdade Anhanguera-Uniderp do Polo de Pilar do Sul-SP e estou fazendo o curso de pós graduação em 
Metodologia e Gestão em Educação a Distância.
    estou achando muito bom pois o curso EAD me possibilita interagir com muitas pessoas, aprender de maneira diversificada e no meu ritmo, com isso consigo absorver mais informações sobre o ensino na modalidade EAD, que cada vez mais cresce no mundo e no Brasil. Esta ferramenta incrível está propiciando que muitos alunos possam realizar seus projetos de vida, tendo um ensino de qualidade planejado e executado por profissionais qualificados e sem duvida tem a internet com nossa aliada encurtando assim as distancias

  168. Olá Professor João Mattar,lendo os debates e assuntos deste blog,percebi que muitos estão se familiarizando com os recursos tecnológicos,outros já possuiam este conhecimento ,mas sequer imaginavam estar em contato com esta modalidade.
    Em uma das minhas pesquisas encontrei uma professora que criou um blog como forma de interagir com alunos de educação básica e até mesmo os pais dos alunos,sanando dúvidas e postando exemplos de atividades.
    Confiram a reportagem na íntegra em meu blog: http://www.camilaandriotti.blogspot.com
    Achei muito interessante e estou abordando esta questão da tecnologia em sala.

  169. Profª Bia disse:

    Olá pessoal!
    Olá professor João Mattar!
    Estamos ainda em fase de estranhamento da figura do bebê recém-nascido!
    De certa forma, a criança ainda não possui definição de suas características!
    A EAD é um bebezinho ainda, com aquela carinha enrugada e ensaguentada do recém-nascido!
    A educação tradiocional é a vovó, olhando desconfiada essa cirança recém chegada!
    Como estou numa geração intermediária (creio eu), vejo essa criança mais como instrumento e não como sujeito q vai adquirir autonomia – se justificando por si só!
    Faço eco com Marceo Taz, quando ele discute educação e revolução da informática (Café Filosófico, TV Cultura): o papel do educador é fundamental nesse oceano virtual de informações – sem orientação, navegamos à deriva! E eu digo mais – navegamos à deriva e não somos capazes de enxergar a terra firme!

  170. Jair Emidio Barbosa disse:

    O crescimento vultuoso do EAD se dá na proporção em que os programas sociais de inclusão digital são implantados pelos governantes.
    Naturalmente, via de regra, não é esta a intenção dos políticos. A política de inclusão digital está em moda ao menos como plataforma de campanha, pois é vitrine que dá votos e aumenta o percentual de aprovação para os que já estão exercendo mandato.
    “Atiram no coelho e por vezes acertam a paca”. Se os políticos tivessem consciência do quão democrático é este modelo de ensino (EAD), em sua terceira geração (que contempla as novas mídias e inclusão digital), ajustariam a mira e dedicariam maior parte dos recursos públicos para este fim, ao menos para lhes dar mais votos.

  171. Jair Emidio Barbosa disse:

    EAD deve surfar no “boom” tecnológico.
    Estamos vivendo uma geração de muitas transformações no mundo, bem como no Brasil.
    Até há pouco tempo nosso pais era considerado uma “república das bananas”, devedor por muitos anos ao FMI e com uma economia característica da era das manivelas.
    Um tremendo avanço está ocorrendo; somos hoje a sexta economia mundial e de “grande devedor” quase inadimplente, passamos a emergente credor de outros povos.
    As atividades como indústria, comércio, etc. a pleno vapor trazem a luz algumas deficiências que no cenário econômico “tupiniquim” de outrora não tinham notoriedade.
    Sem a mão de obra especializada para tocar esta enorme locomotiva, certamente haverá um apagão. Eu chamaria este celeuma de “santo problema”, vez que tal demanda é peculiar somente às sociedades com a economia em pleno crescimento.
    Correr atrás do prejuízo. Enquanto patinávamos, dava-se ao luxo de “dar de ombros” às ferramentas e métodos avançados de Educação já utilizados nos países de 1º mundo (para a situação econômica pífia que vivíamos qualquer modelo mediano servia)
    Tive a oportunidade de apresentar um projeto em Suécia há mais de 15 anos. Fiquei maravilhado com os métodos de Educação e a avançadíssima tecnologia daquele povo. Há décadas já valorizavam e desenvolviam métodos de EAD a larga escala.
    O Brasil não pode lançar fora os modelos eficazes de educação nesta nova era. A Educação a Distância trás em seu aporte a roupagem exata para suprir, com urgência, o déficit de mão de obra especializada.
    EAD deve surfar no com o “Boom”, tecnológico que o país está vivenciando.
    Há uma nova coqueluche nas políticas sociais que os governantes estão adotando. Tenho notado que, principalmente os homens públicos no exercício de cargos do executivo (prefeitos, governadores), copiam e imitam os líderes vizinhos em seus projetos sociais; o modismo agora é implantar política de “INCLUSÃO DIGITAL nas cidades”.
    Os profissionais da educação devem abraçar tal situação como um grande alicerce sobre o qual se pode construir o futuro da Educação a Distância de 3ª geração.
    O velho adágio ainda está em voga: “Três coisas que nunca voltam atrás: A palavra dita, a flexa lançada e a oportunidade perdida.” Não perder o “time” do EAD em nossa história.

  172. Olá Professor Jair,concodo com o Senhor com relação a que todos nós professores devemos abraçar tal situação como alicerce,pois a 3º geração chegou e devemos nos especializar para atender esta nova demanda tecnológica.
    Pela minha ainda pequena experiência,percebo que os alunos estão muito dependentes e querem respotas prontas,porém muitos deles dominam o recurso da internet e devemos fazer com que eles usem este beneficio de forma significativa para a aprendizagem de todos eles.

  173. Patricia Domingos disse:

    Olá Prof. João Mattar!
    Acabo de ler seu livro e da Profa. Carmem Maia – ABC da EAD, parabéns pela apresentação do livro que com uma linguagem clara possibilita visualizarmos o cenário desta modalidade nos dias de hoje. Indico a todos esta leitura.
    Como a Profa. Bia disse a EAD no Brasil ainda é um bebê, que está engatinhando. O compromisso agora é de todos os envolvidos, governo, instituições, conteudistas, designers, professores, tutores e alunos, temos que nos adaptar e nos capacitar para todo este processo. Vamos em Frente e descobrir as inúmeras possibilidades desta modalidade fascinante!

  174. Josimar disse:

    Concordo contigo Jair
    A implementação das políticas que são propostas, muitas das vezes estão contaminadas com interesses políticos, pode prejudicar dificultando a compreensão do processo de inovação dessa tecnologia na educação. Muitas das vezes mascaram as avaliações, ocultam os fracassos e caso exista sucesso, canaliza como um ativo para uso político eleitoral.

    Infelizmente a Educação a distância pode ser objeto de parcerias publica com a privada, com repasse de verbas altas, onde muita das vezes essa empresa privada tem toda liberdade de apresentar seus planos ultrapassados em alguns casos, remetendo a sociedade refém de todo esse interesse eleitoreiro

  175. Oi professor,

    Que alegria encontrar teu blog, para interagirmos na disciplina e no Desafio proposto.
    Fico muito feliz em interagir neste bolg, sobre EAD. De fato, com os avanços tecnologicos e as diferentes formas de adaptação que a sociedade moderna nos coloca. A EAD é uma solução para aqueles que sonhavam com um nível superior, mas não tinham condições de frequentar uma universidade todos os dias.

  176. Fico muito feliz em interagir neste bolg, sobre EAD. De fato, com os avanços tecnologicos e as diferentes formas de adaptação que a sociedade moderna nos coloca. A EAD é uma solução para aqueles que sonhavam com um nível superior, mas não tinham condições de frequentar uma universidade todos os dias.

  177. Silmara J. Bignardi dos Santos disse:

    Olá Profº João Mattar
    Já fiz dois cursos EAD e, atualmente, estou fazendo o Curso de Pós-Graduação em “Metodologia e Gestão em Educação a Distância”. Pela minha participação e experiência nesses cursos sei que são muitas as dificuldades, porém essa mesma vivência mostrou-me o quanto estudar por meio desta modalidade de ensino, pode ser algo de qualidade, enriquecedor e prático, bem como, prazeroso; pois podemos construir e compartilhar conhecimentos com colegas de diversas localidades e com experiências diferentes.
    Um excelente domingo a todos!

  178. Clério de Vietro disse:

    Concordo que o controle da qualidade no ensino a distância deve ser intenso e rigoroso.

  179. Marcos José Fatori disse:

    Bom dia, Prof. João!
    Em uma de minhas leituras, tomei conhecimento de que a EaD pode atingir inclusive o ensino fundamental. Pela experiência que estou tendo como aluno de EaD, verifico que essa modalidade de ensino exige de seus alunos maturidade/independência intelectual, o que, a meu ver, ainda não se encontra desenvolvida em alunos do ensino fundamental. Assim, pergunto-me se essa modalidade de ensino seria realmente adequada ao ensino fundamental. Qual sua opinião sobre essa questão?

  180. Ana Luiza Marques Serrano disse:

    Sou tutora em EAD, formada em Serviço Social pela PUC-Goiás, uma das áreas que mais criticam essa modalidade de ensino, porém para mim hoje a educação a distância tem sido o caminho mais favorável para as pessoas elevarem seu nível de conhecimento e consequentemente aumentarem suas oportunidades no mercado de trabalho. Faz-se necessário a discussão desta modalidade de ensino para que a visão de que ensino a distância não tem valor, seja desmistificada. Como tudo na vida há o lado positivo e negativo, não vou dizer que a EAD é perfeita e que não há nada a melhorar, porém para mim as coisas positivas se destacam mais. Sou assistente social em uma entidade filantrópica que reabilita pessoas com deficiência intelectual e sou totalmente contra a campanha que o Conselho Federal de Serviço Social havia iniciado contra EAD e que foi vetada pela justiça. Creio que o conselho deveria conhecer melhor esta modalidade de ensino e fiscalizar os campos de estágio para que alunos não realizem estágio sem o profissional de Serviço Social no campo. O Serviço Social enquanto área de trabalho que pretende diminuir as desigualdades sociais e elevar o acesso aos direitos não deveria realizar este tipo de campanha preconceituosa. Hoje faço pós graduação em metodologias e gestão para o ensino a distância no qual tive o prazer de assistir sua aula. Parabéns!

  181. Gilmara disse:

    Boa tarde!
    A partir da implantação do EAD, algumas pessoas possuíam muitas dúvidas a respeito do método em questão, pois se relacionavam em muitas hipóteses aos conhecido método de tele curso, que apesar de interessantes e passar bom ensinamentos deixavam algumas lagunas nos telespectadores sem a possibilidade de tirar dúvidas. O papel do tutor é de estrema importancia nesta nova trajetória do EAD.

  182. Gilmara disse:

    Boa tarde!
    A partir da implantação do EAD, algumas pessoas possuíam muitas dúvidas a respeito do método em questão, pois se relacionavam em muitas hipóteses aos conhecido método de tele curso, que apesar de interessantes e passar bom ensinamentos deixavam algumas lagunas nos telespectadores sem a possibilidade de tirar dúvidas. O papel do tutor é de extrema importancia nesta nova trajetória do EAD.

  183. Marcela disse:

    É o segundo curso que faço nesta modalidade e estou satisfeita com a interação, com o conteúdo, com a flexibilidade que o EAD proporciona. É claro que assim como falo aos alunos (EAD), com os quais trabalho, não tem nada de fácil não – assim como qualquer outro curso que apresente seriedade em seu conteúdo e em sua forma de avaliação temos que nos esforçar e superar muitos limites e barreiras.

  184. Claudia Candida Silveira disse:

    Sou a academica do curos de pós da FAD Dourados, é o segundo curso que faço nessa modalidade, adorei e recomendo tanto pela praticidade de tempo e de aprendizagem, requer muito mais atenção, e dedicação mas isso faz com que buscamos mais informações sem depender muito do professor.Isso fundamental, essa independencia faz parte da vida e do nosso crescimento.Uma novauma nova era de informações…..é fantástico.
    Convido a todos para conhecer os cursos de EAD.

  185. Saudações a todos,
    Concordo em grande parte com os comentários a respeito da importância dos professores e dos tutores no processo de aprendizagem, independente da modalidade de ensino. As ferramentas e tecnologias disponíveis no processo de ensino/aprendizagem jamais substituirão por completo a figura do professor. Por mais que o aluno seja autodidata e autosuficiente ele precisa de alguém que o instrua no processo de construção do conhecimento.

  186. Jair Emidio Barbosa disse:

    Olá Camila Andriotti, Josimar e demais educadores.
    Minhas reflexões quanto ao desafio mencionado no texto que postei acima em 19/08/2011 neste respeitável blog (EAD deve surfar no “boom” tecnológico), têm convergido para uma problemática:
    Na prática, O que o educador pode fazer para que EAD seja difundido em larga escala?
    O caminho está preparado, as ferramentas tecnológicas estão aí. Como contribuir a fim de viabilizar o uso de tais mídias para fomentar Educação à distância?
    Minha proposta tem transitado no viés de potencializar o debate social em torno deste tema, a ponto de torná-lo popular não somente nos “blogs” de educadores, mas também a toda “boca grande”. Em todos os meios de comunicação que tivermos acesso, e isto de forma maciça e urgente.
    Além do debate social, cada educador deve tomar conhecimento dos programas de inclusão digital de sua cidade e apresentar idéias aos legisladores (vereadores, deputados, etc.), bem como ao chefe do executivo, para aproveitar tais programas e implantar projetos de Educação à distância na região.
    Na Lei de Diretrizes Orçamentárias que regra a distribuição da arrecadação municipal e Estadual, a área da educação, em tese, é a que possui maior recurso para ser utilizado (em média 25% do total arrecadado). Isto para ser gasto somente com educação. Faltam bons projetos para uso acertado desta fatia e nada impede que você apresente propostas que fomente a Educação à Distância.
    A exemplo disto, cito a Prefeitura de São Paulo que através da Secretaria de Participação e Parceria/Coordenadoria de Inclusão Digital, implantou um programa denominado “TELECENTRO”. Possui aproximadamente 400 núcleos com média de 20 computadores cada.
    “É um ambiente voltado para a oferta de cursos e treinamentos presenciais e à distância, informações, serviços e oportunidades de negócios visando o fortalecimento das condições de competitividade da microempresa e da empresa de pequeno porte e o estímulo à criação de novos empreendimentos. Serve como um instrumento para aproximar os empresários, as instituições públicas e privadas, as organizações não governamentais e a sociedade em geral
    É composto por vários computadores interligados em rede local e conectados à internet e tem a orientação de monitores capacitados para atender às demandas dos usuários dos Telecentros.”
    Entendo que os telecentros poderiam ser mais bem aproveitados em sua grade de ensino e, numa parceria conjunta entre Secretaria de Educação do Município (que possui dotação orçamentária própria para tal) e Universidades da iniciativa privada, que detenham “expertise” em EAD, implantar-se cursos em nível superior nos Telecentros. Criar um projeto, a título de sugestão, nesta linha a fim de apresentar aos órgãos públicos responsáveis, creio ser dever dos educadores que militam nesta seara.
    Contribuições práticas em cada cidade. Envie e sugira projetos aos vereadores, prefeitos, deputados; fale sobre a importância e exeqüibilidade da EAD para sua região; promova debate social que fomente o uso da EAD e mostre suas vantagens.
    Educador se houver silêncio em nós, “as pedras clamarão”.

    • adolorata a di stefano disse:

      Olá Jair, tudo bem? gostei muito de sua postagem pois é uma visão bem interessante de atuação dos profissionais da EAD. Na minha cidade já existe´um pólo da UAB e alguns cursos funcionando. Creio que a tendência é realmente a expansão desses pólos e oferta de cursos. Quanto a divulgação para a população, falando a respeito da minha cidade, houve uma discreta publicidade pois acredito que ainda há muito preconceito contra os cursos EAD, mesmo sendo ofertados por instituições renomadas como universidades federais. As tecnologias estão avançando velozmente, mas como diz o texto ABC da EAD os recursos humanos não acompanham tal velocidade, pois a pedagogia e a metodologia para a EAD são muito recentes, é preciso aferir os resultados para avaliar se os alunos estão aprendendo efetivamente.

  187. Karina Monteiro disse:

    Boa Noite Professor João!!!!
    Muito bom seu blog! Estou cursando pós graduação em metodologias e gestão para Ead pela Anhanguera, porém só hoje fiz meu primeiro acesso na AVA, eu estava em processo de bolsa e só foi liberado na última sexta-feira.
    Assisti às suas aulas hoje e fiquei mais tranquila com relação a EaD, tinha muitas dúvidas a respeito, e fiquei muito satisfeita com o conteúdo e principalmente por ser o primeiro curso que faço pela Ead.
    Fiquei muito feliz por encontrar seu blog e podermos interagir juntos no desafio proposto.

  188. Joyce T. Rosa disse:

    Olá Profº João,
    Também estou cursando pós graduação em metodologias e gestão para Ead pela Anhanguera e poder interagir neste blog para mim realmente é novo! Mas, quero ressaltar que tenho lido alguns artigos seus a respeito do tema e estou muito curiosa em ler seu livro.

  189. Andréia de Cássia Pastore disse:

    Prof. João Mattar,
    Também estou cursando pós graduação em metodologias e gestão para Ead pela Anhanguera e durante os últimos três semestres fui tutora, uma experiência enriquecedora.
    Meu primeiro contato com EAD foi através de uma palestra ministrada pela profa. Carmem Maia, na Anhanguera Educacional em 2007 ou 2008 não estou bem certa. Eu, uma pedagoga recém formada, fiquei muito assustada com a perspectiva de uma educação sem a presença física do professor – mediador em um ambiente virtual, no entanto, vislumbrei um futuro muito distante. Como a Anhanguera para mim sempre foi um ambiente de muito aprendizado fiquei atenta a todas as movimentações no sentido do EAD, conheci os profs. Moran e Luciano Satler com algumas de suas fascinantes idéias sobre EAD e assim o futuro chegou bem depressa.
    Pouco tempo depois estava participando de um treinamento para tutores e posteriormente fui tutora de três turmas de ead, experiência muito gratificante porém em alguns momentos frustrantes.
    Deixo aqui registrada minha experiência e algumas questões:
    Nos três semestres tive bastante dificuldade em conseguir extrair do aluno o interesse pela participação nos fóruns. E só consegui alguma participação daqueles alunos que consegui, através de mensagem, me aproximar mais afetuosamente.
    Você, prof.Mattar, acredita que ainda hoje os alunos tem preconceito pela EAD por não se sentirem pertencentes? E que o fato de não conhecerem o professor lhes dá uma sensação de abandono? Como o professor pode mudar isso?
    É com grande prazer que relato neste blog.

  190. Profe Noelia disse:

    Estou cursando a pós Gestão e Metodologias em EAD da Anhanguera e gostaria de parabenizá-lo pela aula. Estou aprendendo a estudar de forma diferente e acredito que esta modalidade deveria estar sendo oferecida em mestrados e doutorados. Os alunos de mestrados e doutorados já têm uma bagagem educacional e têm o perfil adequado para desenvolver ótimas teses. Os professores de ensino superior que não possuem a titulação, na grande maioria das vezes, não o fazem pela falta de opções em horários ou mesmo de cursos na localidade. Além, também, de valores abusivos. Acredito que as universidades brasileiras deveriam facilitar o acesso ao estudo de mestrados e doutorados e não deixá-los elitistas como é atualmente. Este sistema ainda forma, na maioria das vezes, professores teóricos que acabam não tendo experiência prática de mercado.

  191. Olá Prof. Mattar e demais participantes da conversa:
    Eu ainda estou na geração vovó por conta da insegurança que causa uma relação professor-aluno sem o “olho no olho”, no sentido de que a EDA nos tira as demais percepções, por vezes fundamental, que somente a relação pessoal e presenacial nos proporciona.
    Por outro lado, é inegável que a EAD encurta a distância e permite o acesso, hoje quase que universal, da educação e crescimento pessoal.
    Então estou de vovó novata nesse tema.

  192. Olá pessoal!
    Assim como questionado pela colega Andréia,pela experiência que possuo com os alunos,acredito sim que os alunos possuem preconceitos sobre pertecerem ao grupo de estudantes e se sentem sozinhos,mas o aluno que se dispos a fazer um curso EAD deve ter em mente que ele é o agente ativo de sua aprendizagem.
    Com relação aos meus alunos,senti uma resistância no começo do bimestre,mas ao perceberem que eu estava ali prontamente a responder,saber suas opiniões e sanar suas dúvidas o mais breve possivel,se sentiram concerteza pertencentes do processo.
    Sempre procurei pesquisar o mais rápido possivel,receber trabalhos para prévia correção e dar uma devolutiva dos aspectos positivos e negativos.Acho que consegui construir uma relação bem interessantes nas minhas turmas.Por isso o papel do tutor mediador é muito importante ,pois traz a tona a motivação também.

  193. Leonardo Tostes Palma disse:

    Motivado pelo depoimento do colega Anderson Borges Costa, postado em 27/09/2007, lí o livro ABC da EAD: a educação à distância hoje, e realmente, meu conceito de Educaçao À Distância modificou muito. Espero que todos aqueles que tiverem a oportunidade assim o façam.

  194. Pedro Piva disse:

    João,
    Parabéns pelo livro. Precisamos de pessoas comprometidas com a educação como você.
    A EAD é uma realidade que precisa ser compreendida pela sociedade e seu livro , suas ideias contribuem significativamente para isso.

  195. Victor 1575 disse:

    Segundo notícias o Sistema Colégios Militares, vinculado ao Exército, utilizou uma forma de EaD, tendo como base o Colégio Militar de Manaus, para apoiar os dependentes de militares que se encontravam servindo nas localidades de fronteira. Desconheço maiores detalhes. A idéia é muito boa por proporcionar uma melhora no nível educacional daqueles servindo em locais reconhecidamente cheios de dificuldades.

  196. Wanderlei disse:

    Bom dia professor,
    Podemos claramente observar que a EAD vem crescendo fortemente no País devido sua flexibilidade para os estudos. Ultimamente estou realizando um curso em EAD, porém, gostaria de saber sua opinião e dos demais leitores do blog sobre os cursos que utilizam laboratórios, tais como Matemática, Física, entre outros, que são oferecidos em EAD. Como o aluno irá se preparar para o mercado de trabalho, que é bastante competitivo, ou mesmo como ele irá se portar frente a uma situação que envolva tais conhecimentos práticos que por ventura não foi oferecido em sua graduação em EAD? Imagine um professor de física ter que realizar experimentos em laboratório sendo que não teve base em sua graduação.

  197. Adriana disse:

    A EAD, jávenceu muitos obstáculos e a cada dia mais pessoas se convensem que o curso a distância e o presencial tem a mesma qualidade o que os diferencia é que a educação a distancia o aluno precisa ser auto didata.
    Em relação a qualidade do profissional, depende muito mais dos esforços de cada um do que se o curso foi feito a distancia ou presencial.
    Acredito que a EAD seja mesmo uma tendência e que daqui a alguns anos acabe os preconceitos que existem em relação a este tipo de educação.
    Abraços

  198. Wanderlei disse:

    Realmente depende do aluno em se esforçar, querer “o algo mais”, “correr atrás”, pois em EAD não tem o “choro do aluno”, diferente na presencial. Não tenhamos dúvidas que podemos equiparar a EAD com o presencial, mas convenhamos que essa comparação dever ser realizada aos cursos congruentes nas duas modalidades.

  199. Como Professor em EaD acredito que todas as pessoas que se dispoem atravéz da Educação buscar o conhecimento e formação intelectual seja em qualquer Metololgia merece respeito e apoio pela melhor iniciativa que será o caminho mais prospero para a evolução de uma Nação.
    Se for pela Educação em cada uma de suas formas tem todo meu apoio.

  200. Carla Tappembeck disse:

    É importante ressaltar que ainda há vários apontamentos a respeito do preconceito sofrido pelos alunos que ingressam nessa modalidade de ensino.Pois acredito que a Democratização do ensino será a solução dos problemas educacionais do nosso pais
    Há ainda várias barreiras que precisam ser transpostas para que a EaD evolua ainda mais no Brasil!Vamos modificar estes paradigmas

    • Profª Bia disse:

      Realmente Carlinha!
      A questão paradigmática nesta questão da EAD é fundamental, pois se trata disso mesmo – novas bases para nosso pensamento e nossas verdades!

  201. Renata Lopes disse:

    A EaD passou pelo primeiro limiar que consiste em se tornar uma das modalidades de formação profissional a receber atenção e inovação, mas há um outro tão difícil quanto o primeiro: diminuir o número de alunos que desistem. Além disso, o formato das aulas, bem como a troca de informações entre os responsáveis pelos cursos e seus alunos deve estar na berlinda dessas discussões, a fim de evitar o alto índice de desistência que se observa na EaD.

  202. LUIZ.KOPKE disse:

    Refleti com muito interesse o que os colegas postaram sobre este tema tão importante para a nossa sociedade: a Educação e o uso das TICs, seja na Educação presencial ou na Educação a distância.
    As tecnologias estão aí em todos os momentos no nosso meio de vida no século XXI. Isto já era esperado. Mesmo assim ainda nos vemos perplexos com elas. O ser humano é mesmo assim. O importante é nos focarmos no mais importante, a construção do conhecimento pelo aluno mediada pela tecnologia e pelos docentes, quer que nome funcional eles sejam denominados. A construção de um país melhor, pela educação, para as novas e para as futuras gerações é o que realmente importa.

  203. Silvania disse:

    Boa noite Professor,
    Estou cursando uma pós EAD e estou gostando muito. Confesso que no primeiro momento achei estranho, diferente, mas aos poucos fui percebendo que teria um conhecimento ampliado, um conhecimento que iria me fornecer um auto-crescimento constante. Nos módulos apresentados, na disciplina A Educação a Distância no Brasil e no Mundo, de sua autoria, foi bem explicativa, de fácil entendimento, digo isso, pois, como estava afastada dos estudos há algum tempo, pensei que fosse sentir dificuldades.
    Estou travando essa busca, de conseguir terminar essa pós e prosseguir no mercado de trabalho, com um dispositivo a mais para o meu currículo. Sei que para isso, o esforço para as transposições das barreiras que surgirem, dependerá unicamente de minha vontade, pois é a busca que nos leva ao conhecimento. Agradeço o seu empenho e dedicação incessante para a divulgação e aperfeiçoamento da Educação a Distância.

  204. Wanderlei disse:

    Fato importante a ser tratado, além da evasão de alunos na modalidade EAD, são as instituições, haja visto que muitas oferecem a EAD, porém não possuem as exigências do MEC, outras oferecem muita tecnologia mas não tem qualidade, algumas não tem os professores devidamente qualificados, e assim por diante. Sabemos que irá levar tempo para ajustarmos essas deficiências, mas não é por isso que devemos generalizar, pois temos instituições sérias com as devidas exigências e profissionais altamente capacitados para proporcionar o melhor que a EAD tem de oferecer. Basta o aluno pesquisar, orientar-se e buscar seu aperfeiçoamento nas instituições que realmente tem esse compromisso com a EAD.

  205. Victor1575 disse:

    Prezado Professor Wanderlei
    O aluno interessado em cursar EaD é, por necessidade, um aluno mais voltado para a aprendizagem, que está buscando o conhecimento que lhe interessa, para ele o “choro” não interessa, não atende aos seus anseios de aprender.
    Grato
    Victor Rios

  206. Regina Maris Jorge Mazi disse:

    Prof. João Mattar, estou muito feliz por ter encontrado o seu blog. Não bastando o grande conhecimento e as ricas experiências que nos tem transimitido por meio de suas aulas no curso de pós em EaD, surge agora a oportunidade que nos dá, que é a de poder interagir com o Sr. e com as demais pessoas “o visitam” virtualmente. Esse passeio virtual aguçou o meu interesse em ler o seu livro, pois a minha experiência como estudante só havia sido em cursos presenciais. Como profissional, em 2009, comecei a atuar como Professora Tutora a Distância em curso de graduação e, ao aceitar o desafio para trabalhar no EAD, pude conhecer um pouco a metodologia utilizada. Estou fascinada por essa modalidade de ensino, uma vez que pude acompanhar o processo de desenvolvimento e de crescimento de acadêmicos(as), que encontraram no EAD o caminho rumo à realização dos seus sonhos. Confesso que esse fascínio me conduziu ao curso de pós que estou fazendo e estou achando isso tudo muito bom, excelente! Estou vivenciando as situações narradas pelos acadêmicos… Para que o estudo aconteça de fato, não é fácil lidar com a autonomia, administrar o tempo, ser organizado e priorizar as necessidades. No entanto, essa experiência desafiadora é muito gratificante.

    • Claudia Baptista Serra disse:

      Olá Regina!
      Penso que você tocou num ponto importante!
      Cito: “Para que o estudo aconteça de fato, não é fácil lidar com a autonomia, administrar o tempo, ser organizado e priorizar as necessidades” Essa questão é muito importante, pois a grande maioria da sociedade é fruto de uma educação hetoronoma. Daí, (re)construir a autonomia e autodisciplina para os estudos é algo que para muitos é um grande desafio.
      Mas educação é isso! É MOVIMENTO….
      Abraços

  207. Jenifer Cristiane Miguel disse:

    Parabéns João Mattar, a Educação EAD têm crescido significativamente em nosso país, possibilitando a inclusão e a profissionalização de pessoas. Trabalho atualmente com a EAD, desempenhando a função de tutora presencial em um curso de Administração em MS, e atualmente faço duas pós-graduações EAD, o que tem sido muito enriquecedor. Sucesso a todos!

  208. Antonio Gonzalez Verissimo Fonseca disse:

    Boa tarde Prof. Dr. João Mattar,
    Sou aluno de EAD, estou cursando uma segunda pós em “Metodologias e Gestão para Educação à Distância” e estou gostando muito. No primeiro módulo tenho a disciplina “A Educação a Distância no Brasil e no Mundo” que é de sua autoria, sendo que achei bem explicativa e de fácil entendimento. Parabéns e sucesso.

  209. Carla Tappembeck disse:

    Professora Bia
    É sempre muito bom saber que existem pessoas que acreditam e lutam pelos mesmos ideais, não podemos e não devemos desistir da Educação nesse país, seja ela qual for,presencial, a distância, o importante é que essa Democratização beneficie a todos!Quando você falou “novas bases para nosso pensamento e nossas verdades”!Disse tudo!!!!Abraços!!!!!Carlinha

  210. Julio Trigo disse:

    Oi! É inevitavél que profissionais da Educação busquem mais conhecimento das possibilidades do uso da EaD. Muitos recursos podem ser associados as aulas presenciais.
    Julio

  211. Elke Lima disse:

    Olá! A partir dos comentários é possível reafirmar que assim como vários serviços e profissionais das diversas áreas a EaD não pode ser avaliada pelo modelo e sim de que forma ela é realmente efetivada na instituição.
    Elke

  212. TEREZA BRUNO disse:

    CARO PROFESSOR E MESTRE: SEUS ENSINAMENTOS TÊM SIDO DE MUITA IMPORTÂNCIA AOS ESTUDANTES E AOS PROFESSORES E TUTORES DE EAD. ESTOU APRENDENDO MUITO COM A LEITURA DE SEUS TRABALHOS, EMBORA O MEU TEMPO SEJA POUCO. TENHO 62 ANOS E SOU PSICÓLOGA ATUANTE E COMO ADORO ENSINAR E ACREDITO NA EAD, RESOLVI E ESTOU CURSANDO UMA PÓS EM EAD “Metodologia e Gestão em Educação a Distância”. ESTOU ENTUSIAMADA E GOSTANDO MUITO.

  213. Olá Pessoal,Gostei da fala da nossa Colega Carla.
    Devemos acreditar na educação,seja ela a distância ou presencial e lutar para que nossos objetivos sejam atingidos.
    Até mais.

  214. ISABEL LIVRADA SILVA disse:

    Boa Noite Prof. Mattar

    Comecei um curso de “Metodologia e Gestão para Educação a Distância”, e estou visitando hoje pela primeira vez o seu blog. Achei interessante os seus comentários , assim também como o dos professores que já estão trabalhando com EAD. Um grande abraço

  215. Estamos cursando pós-graduação na Anhanguera-Uniderp, curso Metodologia e Gestão para Educação a Distância, e tivemos o prazer de ter uma aula com o Prof. João Mattar. Percebi que o professor tem muitas informações que podem contribuir neste processo de formação na questão de Gestão da Educação a Distância.
    O uso de tecnologias diversas comentado pelo professor João Mattar deveria também ser tema de estudo de todos os estudante deste curso, como também dos demais estudiosos deste tema: Educação a Distância.
    Queria apenas contribuir com todos os colegas sobre um autor que tive o privilégio de estudar alguns dos seus livros, chamado Manuel Castell, que escreveu a trilogia: Sociedade em Rede, O poder da identidade, Fim do Milênio.

    Prof. Samuel Correia

  216. Welton Dias Barbosa Vilar disse:

    A área de EaD é um terreno novo para mim. Ao me deparar com uma atividade que era criar um blog relacionado com o assunto, senti uma pequena decepção, que outros colegas também partilham comigo: COMO ATRAIR LEITORES AOS NOSSOS BLOGS. Percebi que o professor deve ter um novo perfil. De possuir noções de marketing, design, informática e ser um verdadeiro artista para manter seu blog atualizado, atraente, interativo e ativo. O novo professor deve para acompanhar as tendências da EAD precisa sem dúvida nenhuma investir no conhecimento da inclusão digital, tecnologias e as metodologias utilizadas nos cursos à distância. Nesse contexto, vejo que o material ABC da EAD, poderá contribuir bastante nesse processo, fiquei bastante entusiasmado com as propostas do material.

  217. Ildeslane disse:

    Welton,
    Crio que “nós”, milhares de alunos de curso a distância, somos os principais dissiminadores no que se diz respeito a Leitores para Nossos Blogs. Com a informática cada vez mais presente na vida de todos, outros sites de relacionamentos além de nossos Blogs faram esse papel. A proposta do Curso de que cada aluno crie seu blog para poder interagir entre nós mesmos ja irá divulgar nos quatro quantos do pais as idéia, postadas nos blogs.
    Por exemplo, esse é o meu: http://ildeslane.blogspot.com/
    Vamos nos adicionar e compartilhar informações.

    • Ildeslane, você tem razão! O papel das tecnologias, em especial os ambientes virtuais vem tendo um papel decisivo na expansão e consolidação da EAD e nós, alunos e professores, grandes atores para a EAD, tem também um papel decisivo na disseminação das informações e conhecimentos sobre o tema. Daí, quando você mensiona que a criação de ferramentas como os Blgos, são úteis nesse processo, digo que você tem toda razão.
      Eu estou cursando um pós em Metodologia e Gestão em Educação a Distância e a partir de uma atividade avaliativa criei o meu Blog, após ler e compartilhar experiências com outros Blogs. A primeira postagem desse meu blog, faço um relato de minha eperiência. Veja e gostaria de ler sua opnião: http://weltonvilar.blogspot.com/
      Abraços.

    • Olá, Ildeslane, você tem razão! O papel das tecnologias, em especial os ambientes virtuais vem tendo um papel decisivo na expansão e consolidação da EAD e nós, alunos e professores, grandes atores para a EAD, tem também um papel decisivo na disseminação das informações e conhecimentos sobre o tema. Daí, quando você mensiona que a criação de ferramentas como os Blgos, são úteis nesse processo, digo que você tem toda razão.
      Eu estou cursando um pós em Metodologia e Gestão em Educação a Distância e a partir de uma atividade avaliativa criei o meu Blog, após ler e compartilhar experiências com outros Blogs. A primeira postagem desse meu blog, faço um relato de minha eperiência. Veja e gostaria de ler sua opnião: http://weltonvilar.blogspot.com/
      Abraços.

    • Olá, Ildeslane, você tem razão! O papel das tecnologias, em especial os ambientes virtuais vem tendo um papel decisivo na expansão e consolidação da EAD e nós, alunos e professores, grandes atores para a EAD, tem também um papel decisivo na disseminação das informações e conhecimentos sobre o tema. Daí, quando você mensiona que a criação de ferramentas como os Blgos, são úteis nesse processo, digo que você tem toda razão.
      Eu estou cursando um pós em Metodologia e Gestão em Educação a Distância e a partir de uma atividade avaliativa criei o meu Blog, após ler e compartilhar experiências com outros Blogs e assim, postei em meu blog, um relato de minha eperiência. Veja e gostaria de ler sua opnião: http://weltonvilar.blogspot.com/
      Abraços.

  218. Luciana G Gomes disse:

    Prof. João Mattar,
    parabéns pelo trabalho e disponibilidade em compartilhar conosco toda sua experiência. Venho acompanhado o seu blog (e alguns outros) e como já comentaram, estamos todos envolvidos na era da EAD e precisamos sim trocar experiências.
    Não tinha noção como o mercado vinha crescendo.
    Sou tutora e agora aluna de pós-graduação e tinha algumas dúvidas e receios pela metodologia. Hoje tenho outra visão, pois entendo que cada tem um tem o seu papel, há as facilidades e flexibilidades, mas por outro lado requer dedicação e compromisso. Vejo muitas críticas, principalmente dos alunos, e acredito que por não estarem completamente informados ou motivados, principalmente em utilizarem as ferramentas recomendáveis pela EAD. Temos que defender o ensino de qualidade, seja no método presencial ou a distância, pois muitos, infelizmente, estão apenas atrás de um diploma…. e esses sim reclamam de tudo.

    • Olá, Profª Lucina G Gomes!
      Li seu comentário e faço minhas suas palavras!
      Pois, concordo 100% com o seu depoimento.

      Ao Prof. Mattar!
      Gostaria de dizer, que graças a sua aula na Disciplina da Pós-Graduação em Metodologia e Gestão para EaD. Descobri novos horizontes, nova forma de pesquisa e aperfeiçoamento. Não só no tocante ao aprendizado sobre a EaD propriamente dita, como na proatividade e autonomia do aprendizado por novas tecnologias. Em suma, hoje me sinto uma “EaD 100%”, seja atuando como docente ou a nível de aluna do Curso de Pós-Graduação que a UNIANHANGUERA disponibilizou.

      Um abraço e SUCESSO à todos

  219. Olá Pessoal…

    Concordo com o colega Welton quando diz sobre o novo perfil do professor que deve dominar recursos tecnológicos e deixar o blog mais atrativo.

    O Blog,tarefa proposta pela Especialização pode proporcionar além da interação de colegas da área de EAD ,ser uma fonte de informação e ruptura de preconceitos sobre esta modalidade de ensino.Transmitindo informações sobre o que é,como funciona ,quem são os elementos responsáveis e regulamentação da EAD,irá mostrar que é possivel sim concluir um ótimo curso,seja ele graduação,pós ou livre de maneira satisfatória.

    Até mais
    Camila Andriotti

  220. Carla Tappembeck disse:

    Caros Colegas

    Esta interação no blog está nos proporcionando trocar informações e experiências ,as reflexões, os debates ,nos fazem refletir sobre nossa prática.Essa socialização nos mostra que as pessoas estão acreditando e reconhecendo que a EAD é uma modalidade de ensino séria !!

  221. Christianne disse:

    Caro professor

    Sou tutora do curso de Graduação em Serviço Social EAD e tenho passado frequentemente por situações constrangedoras protagonizadas por alguns colegas Assistentes Sociais que apoiam o movimento do CFESS contra a modalidade EAD na Graduação de Serviço Social. Penso que a categoria deveria aprofundar as discussões no sentido de melhorar alguns pontos específicos da modalidade de ensino em algumas instituições. Estou cada vez mais segura que a modalidade EAD é fato! Esse é o caminho. Diante dessa realidade tenho procurado investir em novos conhecimentos para subsidiar debates com a categoria.

    • Susana Tobich Arioli Natel disse:

      Olá!
      Tambem trabalho como tutora de Graduação em Serviço Social EAD a pouco tempo e apesar de não passar por situações constrangedoras como vc relata é visível a postura contrária da maioria dos colegas. Concordo quando fala da necessidade de aprofundamento com relação a esta modalidade e da mudança de postura. Na minha realidade a maioria das colegas já realizaram cursos nesta modalidade em outras áreas e se posicionam contra quando falamos do Serviço Social. Só conseguiremos mudar esta realidade a medida que tenhamos embasamento teórico para realizar um trabalho de qualidade, possibilitando assim uma discussão técnica sobre o assunto.

  222. Ana Helena Fiamengui disse:

    É complicado mesmo, Christianne.
    Lidar com o senso comum e desconstruir uma opinião sólida, formada é muito difícil…
    Temos que conscientizar, portanto, as novas gerações, para que elas, em casa, atinjam os mais antigos…
    E cabe a nós como professores mostrar que é possível aprender à distância, basta querer…
    Abraço!

  223. Monique Metzner disse:

    Olá…
    Faz tempo que não passo por aqui, mas pelos depoimentos vejo que tem muitos como eu , como diz os colegas Welton e Camila é dificil atrair seguidores em blogs, mas a propaganda e creatividade é a alma do negócio como diz o ditado , e suas dicas são fundamentais para não desistir e fazer acontecer, com isso, a pesquisa para chegar ao ideal dos seguidores é sempre si atualizar pois na net tudo esta a frente e o hoje no amanhã já esta desatualizado.

  224. João Mattar disse:

    Monique, é importante manter uma constância nos posts.

  225. Ildeslane disse:

    Com a grande crise que enfrentamos nos dias atuais com a falta de recursos na aréa da educação no Brasil, precisamos nesta hora levantar vocacionados para tal arte ‘a arte de educar’. (prof. Moran)

  226. Destacam-se no EaD a flexibilidade de horário e a possibilidade do aprendizado utilizando dados atuais, graças as ferramentas e a tecnologia da informação.

  227. Confesso que ao iniciar o curso Metodologia e Gestão para Educação à Distância na Anhanguera, tinha como intuíto ‘acabar’ com este preconceito enraizado em mim e em tantos brasileiros: o de achar que o ensino presencial dava muito mais possibilidades de ascensão no mercado do que o ensino à distância. E quer saber? Estou conseguindo!
    Visualizo tantas possibilidades de ensino/aprendizagem a partir deste curso que estou utilizando algumas técnicas nas minhas disciplinas presenciais com sucesso.
    Todos saem ganhando: os presenciais e os a distância.
    Muito obrigado professor e a todos que contribuem para aprimorar o Ensino de todas as formas no Brasil.

  228. Realmente, quanto mais estudamos sobre a EAD mais compreendemos como ela é rica em possibilidades. Parabenizo o professor João Mattar por sua brilhante metodologia que faz com que nós, estudantes da Pós em Metodologias e Gestão para a Educação a Distância, pesquisássemos sobre a disciplina, por ele ministrada, com tanta satisfação e comprometimento.

  229. Acredito que o EAD “ainda tem muito chão” para ser aceito como ensino de qualidade. Porém, veio pra ficar !

  230. Estou fazendo Mestrado e tenho estudado EAD, porque proponho um site que ensine um iniciante a jogar xadrez.

    Segue sugestão de um livro relacionado:
    KENSHI, Vani Moreira. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. 5ª ed. – Campinas, SP: Papirus, 2009.

  231. Carlos Henrique Fernandes disse:

    Encontro muitos estudantes da EaD com dificuldades no tocante a utilização das ferramentas on line. Acredito que falta lógica e linguagem digital para que os objetivos sejam alcançados.

  232. Wanderlei disse:

    Ainda hoje vemos em nossa população a deficiência em uso de tecnologias. Quando nos referimos em EaD já vem logo em nossa mente “internet”. Ela é um dos meios que mais está presente em EaD e, por isso, temos que preparar nossos alunos a utilizarem as ferramentas necessárias principalmente na área de pesquisa. Sou professor da área de exatas e pude perceber em aulas realizadas em laboratório de informática tal deficiência por parte de alguns alunos.

  233. Ana Paula Barramansa disse:

    O livro o ABC da EaD é de fácil entendimento tanto para aqueles que estão iniciando em EAD, quanto aqueles que já trabalham ou estudam a distância. E ressaltando que a EAD veio para modificar os novos paradigmas de ensino.

  234. Claudia Baptista Serra disse:

    Professor João e demais participantes das discussões, saudações!
    Acompanho “pela janela” as postagens no blog desde meados de agosto, quando iniciei o curso de especialização. Tenho observado e refletido sobre as postagens dos colegas, bem como seus apontamentos e somente agora senti-me segura para deixar aqui registrada algumas palavras.
    Como já atuo no magistério por vários (muitos) anos, confesso que pensar e fazer ensino à distancia era uma coisa que realmente não concebia com algo qualitativo. Porém, nos últimos anos tenho realizado algumas formações (como aluna) através de plataformas e fiquei admirada quanto às possibilidades e estreitamentos possíveis neste ambiente.
    Nessas experiências enquanto aluna em EaD pude obter e vivenciar algumas coisas, dentre as quais gostaria de destacar uma – a necessidade das relações e intercâmbios entre professor (tutor)-aluno e alunos-alunos. Nessa perspectiva, seja na educação à distancia ou presencial a INTERAÇÃO é imprescindível para o processo ensino aprendizagem. Falamos esperando que alguém nos ouça…. escrevemos esperando que alguém leia…. e talvez muito mais que isso… que ouçam e/ ou leiam interagindo conosco => TUTOR e COLEGAS.
    Assim sendo, os blogs, as plataformas dentre outras ferramentas utilizadas na EaD são importantíssimas para que a aprendizagem flua. Porém, somente a ferramenta não é suficiente! É preciso o HUMANO por trás dela!
    Paulo Freire dizia que “Não é no silêncio que os homens se fazem, mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão”.
    Abraços
    Cláudia

  235. Rosemeire Gomes de Abreu disse:

    Professor João Mattar, parabéns pelo brilhante trabalho. Estou iniciando um curso sobre Metodologia e Gestão da Educação a Distância, a cada leitura e conhecimento adquirirod sobre EaD desperta-me o prazer em aprender mais sobre, a leitura da sua obra me envolveu de maneira inspiradora.

  236. Oswaldo Gomes da Silva Junior disse:

    Prezado Prof. Mattar:
    Sou daqueles professores que ainda têm restrição em relação aos cursos à distância, principalmente no que diz respeito a cursos de pós-graduação. Porém, não posso deixar de aceitar o que ocorre no mundo. Aí entra o seu livro ABC do EaD, que pode ser para pessoas como eu um novo horizonte. Na verdade, somos reticentes com aquilo que não conhecemos, logo temos a oportunidade de aprender, com a sua sabedoria, a navegar em um mundo novo que é acessível àquele que se predispõe a aprender para viver em um mundo novo. Obrigado e sucesso.

  237. fernanda medeiros disse:

    Estou terminando de ler o ABC do EAD e só posso qualifica´-lo como uma leitura perfeita. adorei!

  238. Marisa de Paula disse:

    Olá, seu livro foi um dos primeiros da minha cabeceira nesse mundo do EAD. Poder utilizar essa ferramenta facilitou muito minha vida. A falta de tempos coincidentes não existe. Fazemos nosso horário trazendo harmonia para nosso aprendizado, influenciando-nos positivamente. Na hora da escolha por novo curso ficou muito mais fácil posto que a educação à distância quebrou muitos paradigmas sobre a metodologia de ensino.
    Obrigada sempre,

  239. Laís Ossuna disse:

    A minha graduação foi no presencial, confesso que tinha certo receio em cursar essa modalidade de ensino, mas hoje faço Pós-Graduação a distância em Metodologias e Gestão para Educação a Distância, confesso que mudou totalmente a minha forma de ver o ensino a distância, quero ressaltar que o material didático utilizado é dinâmico e instigante. Os artigos publicados pelo Senhor tem uma linguagem clara e de fácil entendimento sobre o que é a EaD. Ainda não li o livro “ABC da EaD”, mas lerei o mais rápido possível, já estava curiosa antes de ver os comentários postado após ler os mesmos aguçou mais a minha curiosidade em relação ao seu livro. Após ler voltarei para postar a minha experiência em ler o livro.

  240. JCTonelotti disse:

    Sou prof. tutor presencial e estarei indicando aos meus alunos para lerem o livro, pois está difícil convencê-los de que a educação a distância tem avançado muito e não fica atrás da educação presencial, o que eles precisam entender que na EaD eles tem flexibilidade para os horários de estudo, mas tem que ser disciplinado para complementar com auto estudo, executar todas as atividades que são propostas pelos educadores.

  241. Nivaldo C. Barbosa disse:

    Olá Professor Mattar, há um tempo tive de fazer um trabalho sobre a EaD e neste período não muito distante fui atrás de alguns livros para que pudesse enriquecer meu discurso daí fui apresentado por uma amiga este livro maravilhoso que é o “ABC da EaD”, foi impressionante que tudo que precisava estava nele agradeço por facilitar o nosso trabalho com um livro de fácil e apaixonante leitura.

  242. Grazielle disse:

    Tenho algumas considerações em relação aos métodos atuais de EAD com base em minha experiência nesse tipo de ensino. Já Participei de 4 curso a distância, dos quais apenas um considerei válido. Acho que um dos problemas dos curso a distância reside no grande volume de informação passado na forma de texto de uma única vez. O que torna a leitura cansativa e entediante. A presença de animações, a meu ver, seria uma alternativa para motivar o aluno de EAD e não tornar esse tipo de ensino um tédio. A maioria dos cursos que tive oportunidade de participar pecam nesse quesito. Os textos são extensos, cansativos, sem nenhuma didática motivacional.

  243. Grazielle disse:

    A falta de tempo seria também um empecilho para as pessoas que cursam EAD?

  244. Alessandra Zago disse:

    Olá Professor Mattar, estou seguindo o blog e acompanhando os comentários dos meus colegas, que estão aqui em busca de novos conhecimentos e troca de experiências .Concordo com a Professor JC Tonelotti- Educação à Distância nos dá a flexibilidade para a realização dos estudos e trabalhos , mas, é preciso disciplina e comprometimento .
    Cabe a nós conscientização e incentivo , pois, aprender à distância é possível !!!!!
    Mas, é necessário QUERER !!!!!!!

  245. Acho que a falta de tempo é sim um empecilho…
    uma dificuldade a mais…
    Mas não algo tão grande que a torne impossível…
    Conseguindo centrar-se algumas horinhas por semana se pode, sim, aprender…
    Acho que sou prova disso!

  246. Considerando a Educação à Distância que visa o atendimento das necessidades dos processos educacionais, nas Instituições de Ensino que vem de encontro com o melhor nível de ensino-aprendizagem voltado à adequação das novidades da tecnologia, principalmente na modalidade de Ensino à Distância, notam-se a importância das habilidades para lidar com equipamentos e técnicas de ensino interativos tornando-se cada vez mais utilizados e avançados. Diante a estas considerandos que vem contribuir para o acesso de um número maior de alunos que podem acessar a qualquer hora e em qualquer lugar a sua sala de aula virtual, fazendo com o aluno da modalidade EAD se torne autodidata e possuindo como ferramenta de estudo a disponibilidade de Tutores preparados que auxiliam nas atividades à distância.
    Diante ao exposto, o seu trabalho Prof. Mattar vem de encontro com essas expectativas… Parabéns pela sua forma clara e precisa de mostrar ao público a importância da EAD.

  247. Jezilaine Silveira de Andrade Martimiano disse:

    Olá Professor João Mattar, sou aluna do curso de Metodologias e Gestão para Educação a Distância, venho acompanhando seu blog, que para mim é inovador pois permite interação e troca de conhecimentos.
    A Educação a Distância vêm contribuindo positivamente, pois permite o aprimoramento e o enriquecimento na busca constante pelo aprendizado, do qual os alunos tornam-se autores críticos reflexivos capazes de trilharem seus próprios caminhos.

  248. Vou fazer questão de ler a obra para enriquecimento do conteúdo estudado.

    Abraços

  249. Vou adiquirir para aprimoramento do conhecimento.
    Abraços

  250. Alzicleide disse:

    Gostaria de saber onde consigo o livro aqui em João Pessoa na Paraiba. Não existe como o professor vir lançar o livro por aqui? temos um polo da Anhanguera de ensino a distancia e creio que seria um grande sucesso.

  251. Oba! Não vejo a hora de colocar minhas mãos neste livro. Adorei a disciplina que ministrou na Pós Metodologia e Gestão em EAD. Aliás, finalizo meu trabalho que envio hoje para a tutora com esta mensagem de agradecimento pelos ensinamentos compartilhados. Que comprova os vários canais de comunicação e interação digital, construindo um espaço de convivência, talvez, imensurável.

  252. Marinaldo Carvalho disse:

    Olá, sou aluno de uma Pos em EaD, e a cada dia que vou aprofundando no conhecimento das metodologias aplicadas no processo ensino aprendizagem da EaD.
    Fico cada vez mais interessado em estudar e divulgar esse processo, essa oportunidade, pois EaD é o presente e será o futuro da educação, com várias oportunidades e possibilidades de crescimento profissional, e tenho certeza que o seu trabalho fará parte desse futuro.

  253. Sou aluna da pós EAD da Anhanguera, trabalho na BIblioteca tbm na unidade de Anápolis, que também possui vários exemplares deste livro perfeito e que me ajuda muito nos trabalhos da pós. Quem não teve oportunidade de ler, leia pois é perfeito. Parabéns.

  254. André Wander disse:

    Prezado Professor Mattar, tenho muito interesse em ler esse livro ABC da EAD, vejo como o sistema de educação EAD tem crescido muito e tornando um diferencial para várias instituições de ensino que utilizam esse método, também estou desenvolvendo um artigo em acompanhamento de projetos à distância.

  255. “Se Maomé não vai à montanha, a montanha vai a Maomé”.

    Em um país de dimensões continentais como o nosso, um dos desafios da educação superior sempre foi vencer a barreira geográfica das grandes distâncias.

    No passado, não muito distante, a educação em nível superior era segregada somente a uma população que habitava os grandes centros, onde se localizavam, de forma esparsa, as casas de ensino; agrilhoando assim, o desenvolvimento acadêmico a uma classe privilegiada, isto em detrimento da avassaladora maioria desprestigiada.

    A Educação a Distância, em sua modalidade de 3ª geração, com o uso das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação (NTICs), possibilita aos alunos geograficamente distantes, a inclusão educacional ao conhecimento e “com serviços de qualidade”.

    Esta disponibilização quanto ao acesso à interlocução entre aluno, professor e material didático, em casa, no trabalho, e em qualquer lugar, torna a modalidade da EAD como a verdadeira expressão de “democratização do ensino”.

  256. Filipe Pereira disse:

    Caso esteja interessado em implementação e consultoria EAD, entre no site:


    http://www.tecnologiaead.com.br/

    e confira o vídeo demonstrativo. Vale a pena!

  257. Luciano Lima disse:

    A interatividade no processo de ensino – aprendizagem é fundamental na busca do ápice educacional, na EaD além da relação de espaço e a assincronicidade existente, o contato virtual de modo configurado como direto, motiva os alunos que podem perder o foco dos estudos com fatores extrínsecos aos educacionais, que na EaD são abundantes, cito exemplos – família, Tv, demais afazeres e principalmente as atribuições profissionais. Todo e qualquer sinal representativo de feed back pode trazer a sensação de que o empenho educacional do aluno EaD é acompanhado pelos representantes dos mais variados cursos; afinal “aluno é sempre aluno”.

    Luciano Lima –

  258. Letícia Mahlmeister disse:

    Olá prof. Mattar, estou na área da educação tem mais de 20 anos e destes, uns 5 em especial na educação a distância. Me apaixonei pelas possibilidades de um educação diferenciada. Li este livro em 2009/2010 e com a pós em educação a distância que estou fazendo peguei-o para reler. É inacreditável como nossa visão e entendimento mudam no decorrer do tempo. Sempre fui uma fã e espero pelos próximos! Abraços.

  259. Adriane disse:

    Ainda não li o livro ABC da EAD, na verdade fiquei o conhecendo através do Blog. Mas, confesso que estou muito entusiasmada com a leitura devido aos inúmeros elogios recebidos pela obra.

  260. Bom trade prof. João

    por que? em algumas universidade ainda é um tapu a EaD?

  261. KARINA SIMPLÍCIO disse:

    Eu também sou pós graduanda do Curso de Metodologias e Gestão para Educação a Distância da Universidade Anhanguera, e estou acompanhando este blog como requisito básico para formação…
    Antes eu também tinha um certo preconceito em relação à EAD, mas, após conhecer o método me encantei, pois no atual mundo em que vivemos, necessitamos de tempo, o qual infelizmente não dispomos. Na modalidade de Educação a Distância, os conceitos de tempo e espaço são sucumbidos e surge uma nova possibilidade de ajustamento de processo educacional às necessidades do mercado, ocorrendo uma relação entre: professor/sociedade/tecnologia, desta forma, facilitando aos seus funcionários em relação à tempo x disponibilidade.

  262. Mariana Cassini Gomes disse:

    É uma delicia acompanhar seu blog, as informações só completam nossos estudos e pratica no dia a dia!.. Obrigada por compartilhar tantos conhecimentos!

  263. Eduardo Alves Ribeiro disse:

    Ainda não li o livro ABC da EAD, fiquei conhecendo através de colegas que estão fazendo a pós Em Metodologia de EAD Mas, confesso que estou muito ansioso em começar a ler a obra.

  264. Estou lendo o livro do ABC da EAD. Primeiramente, uma correção, o livro não é apenas uma introdução ao assunto, como sugere o termo ABC. Mas uma apresentação pedagogicamente clara e lúcida do assunto. Dando as bases fundamentais acadêmicas e tecnológicas que servem de norteador ao estudo aprofundado do tema. O livro é muito bem organizado, expõe de forma clara as bases que fundamentam a EAD, de cara, Educação e não Ensino a distância, deixando claro que se trata de ensino-aprendizagem significativa baseada em geração e desenvolvimento de competências.

  265. Silvana Carnevalle disse:

    Boa Tarde,

    Abc da Ead, não poderia ser melhor!! Faço Pós em Ead, inclusive uma das “apostilas” é escrito por você – Ead no Brasil e no Mundo( Anhanguera Educacional), estou muito satisfeita com a Pós e com as aprendizagens que venho adquirindo durante a pós, aprendendo e aprendendo sempre!

  266. Ilza Elena disse:

    Boa noite
    Iniciei a leitura do livro estou adorando,faço Pós ( Anhanguera Educacional) e estou acrescentando muito aos meus estudos.

  267. Juliana Diniz Silvestre disse:

    Eu tinha certa relutância com educação `a distância e só revi meus conceitos quando comecei a fazer uma pós nessa modalidade de ensino. Agora que trabalho como tutora de um cuurso nessa modalidade vejo que é necessário sim uma nova visão das modalidades de ensino. Ainda há muita resistência com os cursos em EAD , espero que essa resistência seja deixada de lafdo conforme mais pessoas forem conhecendo os cursos. Vou atrás desse livro, pelos comentários deve ser muito bom.

  268. Juliana Diniz Silvestre disse:

    Eu tinha certa relutância com educação `a distância e só revi meus conceitos quando comecei a fazer uma pós nessa modalidade de ensino. Agora que trabalho como tutora de um curso nessa modalidade vejo que é necessário sim uma nova visão das modalidades de ensino. Ainda há muita resistência com os cursos em EAD , espero que essa resistência seja deixada de lado conforme mais pessoas forem conhecendo os cursos. Vou atrás desse livro, pelos comentários deve ser muito bom.

    • Silvana Carnevalle disse:

      Boa tarde,

      Estou em processo de estudos e organização do meu TCc, justamente sobre a importância do papel do professor tutor em EAD.
      Você como professora tutora poderia compartilhar comigo quais as grandes dificuldades que encontra na EAD como tutor? Os alunos participam de modo expressivo, satisfatório, Se empenham mais que os alunos presenciais?Aguardo.
      Obrigada!

  269. Silvana Carnevalle disse:

    Ainda existem muitos obstáculos e preconceitos em relação a EAD, os alunos ainda tem a “cultura” que Educação á Distância não é eficiente!!! Que o aluno sózinho e com autonomia não consegue atingir os objetivos propostos, mas tudo que é inovador causa medo e receio nas pessoas. Estamos evoluindo, EAD é o futuro da Educação!!

  270. Silvana Carnevalle disse:

    Na opinião dos leitores desse blog, o que podria ser modernizado no que diz respeito as leis que norteam a EAD? O que pode ser modificado, o que estaria ultrapassado? Obrigada!

  271. Maria Célia do Amaral Carvalho disse:

    Bom dia, como outras pessoas que aqui deixaram seu comentário, também estou muito impressionada com a qualidade dos cursos a distância, não sabia que podiam ser tão bons e que podem fazer com que as pessoas tenham que estudar e ler tanto, já tive a oportunidade de ser tutora de um curso da Secretaria da Educação e agora estou fazendo a pós a distância e realmente é melhor que outra pós que fiz semi-presencial. Não li ainda o livro mas pretendo fazê-lo.

  272. mirela disse:

    Olá João seu blog está sendo um complemento para meus estudo nem minha pós em MEtodologia Em EAD ,a história da trajetória da educação a distancia me fascinou ,no começo achei que justo está parte seria muito chato ,mais conforme eu ia lendo comecei a mudar meus conceitos sobre o assunto e a cada dia descubro um mundo incrível que está educação está me proporcionando conhecer.Muito obrigada.

  273. A liberdade de escolha de quando e onde estudar pode trazer o resultado oposto, quando o aluno não desenvolve o devido rigor no planejamento de seus estudos, comprometendo a qualidade do seu aprendizado (Moran, 1994; Zaniboni, 2009). Em tempo, um problema pode ser levantado, com a possibilidade de fraude nos testes on line, uma vez que, não necessariamente é o aluno que esta sendo avaliado naquele momento.
    A temática de novos papeis para o aluno do livro ABC do EAD quase chega a se aprofundar nesta temática. Ao meu ver precisávamos aprofundar este assunto. A evasão do EAD é grande, uma das causas pode ser o perfil do aluno. Queria ver mais sobre este assunto.

  274. Muitos docentes resistem a EAD (Moran e col, 2005). Mas também pode ser entendido como falta de auxílio técnico de especialistas para adaptar os conteúdos didáticos a novas mídias com recursos audiovisuais (Zaniboni, 2009). Havendo ai necessidade de oferecer curso de capacitação adequada, aos professores, no uso dos recursos que serão utilizados (Bernini e cols, 2007). Isto torna o curso mais caro, com a formação de uma equipe de suporte e treinamento (Zaniboni, 2009). Professores culturalmente desvinculados da EAD, mal capacitados e pouco amparados por uma equipe de suporte fragilizam o estabelecimento de um clima de aprendizagem. Mas como esta no livro ABC do EAD algo provocativo o temor “talvez” seja exagerado da extinção da figura do professor? Este talvez vindo de um importante estudioso da área, ainda perturba o futuro dos docentes.

  275. Boa dia prof. Mattar,
    Teremos um congresso de EAD no Rio em novembro de 12 a 14 de novembro com grande nomes mundiais em educação a distância e universidades como a Open University da Inglaterra, UNED da Espanha e Unam do México. Será no IME na URCA em frente ao Pão de Açúcar. Abertura com o Ministro da Educação.
    Solicito, se possível, colocar na página de vocês sobre este congresso.
    O endereço do encontro é o: http://www.aiesad.org/encuentro/
    Obrigado
    Leonardo Viana

  276. Dayse disse:

    Venha conhecer um curso a distancia de qualidade,com certificado e valores que cabem no seu bolso,acesse: http://www.cursos24horas.com.br/parceiro.asp?cod=promocao118890

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>