MoodleMoot09

Acabo de voltar do MoodleMoot 2009, realizado pelo terceiro ano consecutivo no Mackenzie, São Paulo. Desta vez vou despejar tudo de uma vez – mas a página deve ser atualizada assim que os resumos e trabalhos ficarem disponíveis online, e também ampliada com algumas extensões – mas já dá para ler.

Achei o evento um pouco mais esvaziado do que no ano passado, mas, como nos anos anteriores, com muitas apresentações interessantes simultâneas.

Na sexta-feira 13, não pude participar da abertura porque dava aulas na Anhembi. Depois do Prêmio MoodleMoot, a Paula de Waal deu uma palestra, e uma coisa que ouvi falar por algumas pessoas é que ela falou que o Moodle pretende manter um perfil de ambiente de aprendizagem formal, acadêmico, e que não pretende incorporar e/ou competir com ferramentas da Web 2.0. Vamos ouvir a palestra, se for disponibilizada, para checar, mas ich, se for isso mesmo, que rolo! Até o Blackboard está preocupado com isso. Se já estava começando a ficar difícil para o Moodle, isso me parece suicídio!

Não consegui chegar a tempo da primeira palestra da tarde – que trânsito!, e queria assistir Educação Básica Transformada na Educação On-Line em Tempos de Pandemia, experiência do Colégio Dante Aligheri. Vamos ver se a Renata Pastore e a Valdenice Cerqueira disponibilizam os slides ou escrevem alguma coisa por aqui, ou por aí.

Assisti Desenvolvimento de um Recurso para Divulgação de Notas de Avaliações Presenciais Para o Moodle , da Faculdade de Tecnologia São Mateus, em que foi apresentada uma solução para a publicação direto de notas visíveis no Moodle apenas individualmente para os alunos, sem a necessidade de criação de uma atividade.

Em seguida, assisti Mapa de Dependências e Mapa de Conteúdos: o Uso dos Mapas Conceituais e da Taxionomia de Bloom no Moodle, em que Rommel Wladimir de Lima (UERN) e Sergio Vianna Fialho (UFRN) apresentaram um recurso interativo (ainda em desenvolvimento) para a criação de planos de cursos e atividades baseadas na taxonomia de Bloom, em forma de mapas.

Depois do Café com Networking, assisti Módulo de Atualização do Twitter com Atividades do Moodle, em que Douglas de Cássio Quinzani Gaspar, Sílvio Petroli Neto e Peter Jandl Júnior, da Faculdade de Jaguariúna, apresentaram uma API que permite, através de um código colocado em uma página do Moodle, transmitir informações automaticamente para uma conta do Twitter.

No sábado, 14/11, perdi também a primeira rodada de apresentações – de novo um trânsito inesperado.

Em Do Teleduc, Moodle ao Sakai: Novas Possibilidades de Interação no Processo de Ensino-Aprendizagem, Fernando P. Moraes e Heinrich A. Fonteles apresentaram uma comparação entre os 3 LMSs. Segundo eles, o Teleduc conta hoje com pouca contribuição da comunidade e pouco uso, enquanto o Sakai, que utiliza a linguagem Java, possui uma estrutura mais leve e flexível que o Moodle.

Em seguida ao Café com Networking, conheci pessoalmente a Maria da Graça Moreira da Silva (PUC-SP), que só conhecia virtualmente, e assisti Formação em Ação: Estudo de Caso do Curso Educação a Distância na Prática, em que ela apresentou um curso de EaD oferecido pela PUC desde 2003. Graça apresentou uma sequência para o uso de tecnologias de informação e comunicação por parte dos professores, que inclui Entrada, Adoção, Adaptação, Apropriação e Invenção.

Em seguida, assisti O Uso do Moodle como Instrumento de Formação Continuada das Professoras da Educação Infantil, em que Lady M. C. B. Sabadell e Zilda Kessel apresentaram o uso do Moodle entre professores da educação infantil no Pueri Domus, com a preocupação, dentre outras, de preservar o patrimônio da escola, incluindo projetos, comentários dos professores etc.

Em Auto-Monitoramento e Correção por Pares – Alternativos para Ganho de Escala no Ensino de Línguas Estrangeiras, Paulo S. X. de Oliveira (Unicamp) apresentou uma estratégia para o ensino de alemão que escolhe um trabalho conjunto produzido em fóruns (dentre alguns grupos), que é então corrigido e transferido para um wiki, no qual todos os alunos podem participar. Senti uma excessiva preocupação com o gerenciamento da participação dos alunos no Moodle.

Em Adoção do Moodle em Conjunto com o Flashmeeting, FlashVlog e MSg como Ferramentas de Suporte para Oferta de Curso de Inglês para Profissionais de TI, Charles Niza (Itpassport) apresentou várias ferramentas interessantes utilizadas em cursos de inglês para TI ministrados no Moodle, como FlashMeeting, FlashVlog, Jing, Voice Thread e o game IT Manager 3: Unseen Forces.

Após o almoço, assisti o interessante O Uso da Ferramenta Hot Potatoes como Facilitadora do Processo de Ensino-Aprendizagem de Física na Escola Média, em que o professor de Física Osvaldo Canato Júnior apresentou suas experiências com o Hot Potatoes no Pueri Domus e na Escola pública Levy, para a qual ele criou o site Física em Rede. Um dos exemplos interessantes mostrados por Osvaldo foi a criação de atividades, como palavras-cruzadas, pelos próprios alunos.

Em seguida apresentei meu Uso do Moodle Integrado a Outras Ferramentas da Web 2.0 em um Curso Livre sobre Educação a Distância, para o qual criei um post separado.

Para terminar, casa cheia em Moodle Mobile: Uma Nova Forma de Acesso para Cursos a Distância, em que Ângela Moreno (Digital SK) apresentou o Moodel Mobile, uma interface modificada do Moodle para funcionamento em dispositivos móveis, como SmartPhones e iPhone.

Durante o MoodleMoot, conheci pessoalmente o Marcio Vieira Soares, que só conhecia como avatar, a simpática Gisele Brugger e o Lucas Arantes, encontrei com o Eri (que fica devendo uma explicação sobre a interessante ideia do design instrucional que produz conteúdos líquidos), a Andrea Silva e o Werciley, dentre outros, o que já vale o evento! E, é claro, os sensacionais Marcos Telles e Regina Maura.

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

5 respostas a MoodleMoot09

  1. Pingback: De Mattar » Blog Archive » MoodleMoot 2009

  2. Breno Trautwein disse:

    bom dia, bom domingo e bom decanso João!
    Obrigado por compartilhar o moodlemoot conosco.
    Aproveito para dar um RT @joaomattar http://migre.me/byGQ que li reli ontem e aponta para uma nova mudança de paradigma tecnógico na educação, juntamente com outro RT @BLOGDO JOÃO http://blog.joaomattar.com/2007/10/18/personal-learning-environments-%e2%80%93-the-future-of-elearning/ que tenho usado em minhas aulas sobre EaD.

    []s, boa sorte e sucesso

  3. Pingback: De Mattar » Blog Archive » Uso do Moodle Integrado a Outras Ferramentas da Web 2.0 em um Curso Livre sobre Educação a Distância

  4. Raquel Crato disse:

    Para quando o de 2010?

  5. João Mattar disse:

    Não sei se já está marcado, mas assim que estiver anuncio aqui no blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>